Tem seis épocas contadas ao serviço do Bougadense e esta contará, pelo menos, mais meia, depois de uma curta passagem pelo Alfenense, já em 2020/2021, onde realizou oito jogos e marcou um golo.

Só que, mais do que a história que o liga ao clube, este regresso de Francisco Pontes ao Bougadense está a dar que falar pelo “brilharete” que fez logo no jogo que marcou o retorno a terras de Bougado.

Anunciado a 30 de dezembro pelo clube, o jogador de 26 anos realizou o primeiro jogo da época ao serviço do Bougadense no domingo e dos dez golos que escreveram a goleada da formação treinada por Tiago Velho diante do Salvadorense, metade tem a assinatura do avançado. Uma marca assinalável, já que este saldo representa também metade dos golos que o jogador marcou, pelo Bougadense, na época transata, em num total de 26 jogos realizados.

“Obviamente que, em termos individuais, este é um jogo para não mais esquecer, pois apontar cinco golos é algo difícil e invulgar”, referiu Pontes, em entrevista ao NT, sem antes ressalvar que “o mais importante a destacar deste jogo é a magnífica exibição coletiva”. “Por exemplo, o nosso capitão Resende, sendo defesa central, acabou por marcar três golos, o que é notável”, sublinhou.

Apesar de considerar que esta prestação “não” o projetará a nível desportivo, Pontes confessa que “este jogo ficará gravado na minha memória e na história do clube, pois será difícil de algum dia ser replicado”. “O que eu espero em termos de percurso futebolístico é continuar a usufruir, ano após ano, desta modalidade que tanto me apaixona. Seja a que nível competitivo for”, frisou.

Admirador das qualidades futebolísticas de Cristiano Ronaldo e Hulk, Pontes fez o seu percurso formativo na modalidade no Clube Desportivo Trofense. Como sénior, já representou, além do Bougadense, o Serzedo, o Balasar e, mais recentemente, o Alfenense.

O regresso a Bougado explica-se pelo “carinho especial” que tem pelo clube, mas também por outros “três motivos fundamentais”: “A vontade que o vice-presidente André Fernandes sempre demonstrou” no seu regresso. Foi essencial pois é uma pessoa que admiro pelo trabalho excecional que tem feito em prol do clube, em que montou um dos melhores plantéis da história recente do Bougadense, usufruindo de recursos escassos face a vários clubes desta divisão. Em segundo lugar, o mister Tiago Velho, que é uma pessoa com qualidades humanas reconhecidas por todos e que para além disso é um treinador de uma competência diferenciada. Irá com toda a certeza atingir outros patamares. E por último, o grupo, no qual tenho grandes amizades”. 

Fotos: Arquivo