De 2 a 10 de Maio a Trofa volta a dedicar uma semana à Lusofonia, acolhendo na Casa da Cultura nomes sonantes da literatura, cultura e pintura lusófona.

A Casa da Cultura abriu, pelo quinto ano consecutivo, as suas portas para receber o V Encontro Lusófono de Literatura Infanto-Juvenil, reunindo escritores, ilustradores lusófonos, exposições, formação, apresentação de livros, entre outras actividades.
As actuações dos Meninos Cantores do Município da Trofa e da Escola de Ballet de S. Romão do Coronado marcaram o início do encontro cultural, no sábado à noite, encantando o público presente com variadas interpretações.

A surpresa da noite foi a presença do pintor moçambicano Malangatana, cuja visita no Encontro Lusófono estava prevista para o dia 9 de Maio. Durante a inauguração da sua exposição de pintura e desenho intitulada “Malangatana”, o pintor mostrou-se “honrado” por assistir ao “convívio e ao trabalho feito por e para crianças”. “Nunca vi algo semelhante na literatura infantil para o avanço e o assumir de um compromisso das crianças para o futuro, pois são eles os responsáveis do amanhã, em relação a tudo o que é vida política, cultural e artística.”, afirmou Malangatana, em entrevista ao NT/TrofaTv.

encontro-lusofono-(1)

No primeiro dia do evento foi também inaugurada a exposição ilustrativa “O princípio de todas as coisas” de Fátima Silva, vencedora do prémio ilustração do Concurso Literário da Trofa 2007. A autora fez questão de marcar presença na mostra do seu trabalho, que considera “um dos mais bonitos que fez até hoje”. “É a apoteose daquilo que eu gosto mesmo de fazer, que é desenhar infantil, muito naïf e com muita cor”, revelou Fátima Silva, em declarações ao NT/TrofaTv.

Presença habitual na abertura do Encontro Lusófono de Literatura Infanto-Juvenil, Helena Gil, Directora Regional da Cultura do Norte, realçou “o empenhamento e o investimento que a Câmara tem vindo a fazer neste tipo de realização, que junta no mesmo abraço todos os escritores, artistas e poetas da lusofonia”, assumindo-se como “uma opção estratégica” da autarquia, enquanto “factor de qualificação dos seus cidadãos, de desenvolvimento social e até económico”.

António Pontes, vereador da Cultura da Câmara Municipal da Trofa, assegurou que as expectativas para a quinta edição do Encontro Lusófono mantêm-se elevadas, “mais do que nunca pelas iniciativas de grande atractividade” e não deixou de realçar a surpresa de Malangatana no primeiro dia do evento. “Quer ao nível da pintura, quer ao nível dos desenhos, é uma referência maior e para nós foi altamente prestigiante a sua presença na abertura do V Encontro Lusófono”, afirmou o vereador, em declarações ao NT/TrofaTv.

Concurso Literário da Trofa internacional em 2010

Depois do sucesso alcançado pelo Concurso Literário Nacional da Trofa, a autarquia concretizou o sonho de internacionalizar o Concurso e estendê-lo a outros países. Assim, em 2010 o Concurso Literário Nacional da Trofa – Conto infantil, Prémio Matilde Rosa Araújo será alargado aos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa). A garantia foi dada por Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia, na abertura oficial do V Encontro Lusófono de Literatura Infanto-Juvenil.