rota-fontanarios

Mochilas, chapéus e boa disposição foram alguns dos ingredientes da Caminhada da Natureza, que levou muitos trofenses a dedicar a manhã solarenga do passado domingo ao exercício físico na Natureza de Guidões. Foram cerca de 160 os aventureiros que participaram na Rota dos Fontanários, organizada pela ADAPTA, em parceria com a autarquia da Trofa e outras colectividades.

 Apetrechados com equipamento a rigor, os caminheiros da Rota dos Fontanários dedicaram a manhã solarenga do passado domingo ao exercício físico e ao contacto próximo com a Natureza. Foram cerca de 160 os participantes, entre miúdos e graúdos, que tiveram a oportunidade de conhecer alguns pontos marcantes da Natureza na freguesia de Guidões. “Esta actividade englobou um faixa etária bastante alargada, desde miúdos de sete e oito anos até pessoas com 70 anos”, afirmou ao NT José António, assessor técnico da autarquia para o desporto e juventude. O número de participantes “excedeu muito as expectativas” segundo o responsável, que referiu que “durante a caminhada as pessoas foram mostrando o seu agrado e interesse”, pedindo a realização de mais actividades como esta. “Uma das grandes vertentes da autarquia é a parte do desporto e juventude, estamos aqui para colaborar com as pessoas e fazer para que elas não saiam da Trofa para fazer desporto”, frisou José António.

Por sua vez, Cândido Novais, presidente da ADAPTA, fez um balanço “muito positivo” da caminhada, realçando que “a surpresa foi o número de participantes”. “Uma aula da Natureza ao vivo”. Foi assim que Cândido Novais descreveu a Rota dos Fontanários, uma actividade repleta de vantagens para os trofenses. “É uma actividade que ajuda as pessoas a manterem a sua boa forma física, proporcionando-lhes o contacto com a Natureza, sendo também uma forma de alternativa à ocupação dos seus tempos livres”, referiu ao NT o presidente da ADAPTA. Sendo ainda intenção da Associação “dar a conhecer melhor aos trofenses as freguesias que fazem parte do concelho”, os aventureiros da Caminhada da Natureza visitaram alguns pontos assinaláveis de Guidões, como as margens do Rio Ave, o Marco Geodésico, que é o ponto mais alto da freguesia, a Pedreira do Moinho do Vento e os vários fontanários já na parte urbana de Guidões. O percurso, essencialmente realizado na parte florestal, incluiu ainda uma um fenómeno natural surpreso. “Tivemos uma supresa da Natureza, que é um pinheiro com três, quatro metros que nasceu em cima de uma videira”, revelou Cândido Novais. De acordo com o reponsável, “foi um percurso de cerca de 10 quilómetros, com dificuldades dentro do previsto, perfeitamente acessíveis”. “É para habituar os trofenses a sair de casa, conviver, tomar novos conhecimentos e conhecer melhor o concelho”, rematou.

A Caminhada na Natureza – Rota dos Fontanários foi uma actividade promovida pela Câmara Municipal da Trofa, em parceria com a ADAPTA e com a colaboração da Junta de Freguesia de Guidões, o Corpo Nacional de Escutas de S.Martinho e Santiago de Bougado e o Clube de Campismo da Trofa.