A Farmácia Moreira Padrão organizou na tarde de domingo, 27 de outubro, uma caminhada para promoção da saúde. 

Uma coração gigante chamava a atenção no meio da multidão, que este domingo saiu à rua para caminhar pelo coração, aceitando o desafio lançado pela Farmácia Moreira Padrão.

No mês dedicado a um dos órgãos mais importantes da vida, os responsáveis desta farmácia decidiram organizar uma caminhada, na qual participaram mais de 500 pessoas, contribuindo para a promoção da saúde e prevenção das doenças do coração.

Junto ao Parque Nossa Senhora das Dores, um grande coração vermelho cativava a atenção das pessoas que por ali passavam e anunciava o ponto de encontro para esta caminhada, que teve um percurso de cerca de dois quilómetros.

Segundo Joana Fonseca da organização, a caminhada, “pensada” pela equipa da Farmácia Moreira Padrão, tinha como objetivos “melhorar a qualidade de vida dos utentes ” e “sensibilizar as pessoas para a necessidade de caminhar”. “Não é preciso fazer ginástica, mas sim exercício físico para o bem mental e para a nossa qualidade de vida”, denotou.

A organização fez um balanço “superpositivo” desta atividade, pois além dos que estavam inscritos, “apareceram muitos que aderiram à iniciativa com todo o entusiasmo”. “Acho que foi um sucesso, pelo menos para termos uma ideia de um domingo diferente, não tão cingidos à televisão ou aos centros comerciais, mas para uma opção saudável. Acho que foi fantástico. Não tenho como agradecer a toda a gente que veio, pela receção e a alegria com que se juntaram a nós”, mencionou.

Joana Fonseca contou que “a ideia” partiu da “doutora Ana e da doutora Vanessa”, que foram “o pilar” desta iniciativa, contando “com elas para muitas mais”. “Todos nós contribuímos, é verdade, todos nós trabalhamos imenso na farmácia para isto, mas elas foram essenciais, incansáveis em todo o trabalho que tiveram”, concluiu.

A caminhada terminou junto a uma das entradas do Parque das Azenhas, onde houve uma largada de balões e foram oferecidas lembranças aos participantes. Imbuídos no espírito, os participantes continuaram a caminhar pelo Parque das Azenhas, assim como no regresso a casa.