Jantar de angariação de fundos para a delegação da Trofa da Cruz Vermelha juntou mais de 200 pessoas. Presidente da instituição estava emocionada com a adesão.

Na sexta-feira ao início da noite, Odete Pedroso, rodeada por 210 pessoas, sentia-se “realizada”. A presidente da delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa comprovava a adesão da população “numa causa tão justa”, que foi o jantar para angariação de fundos a reverter a favor da instituição.

A Quinta da Azenha, em Guidões, foi o local escolhido para a iniciativa, que serviu também para entregar os diplomas aos formandos que concluíram o Curso EFA B2 de Hotelaria e Restauração. Durante o jantar, os presentes foram ainda brindados com uma passagem de modelos com t-shirts alusivas ao Dia Mundial Sem Fumo.

Os fundos angariados neste jantar serão utilizados para “ajudar as pessoas que têm muita necessidade”, nas áreas de apoio alimentar, vestuário e calçado; ajudas técnicas; projetos de prevenção das toxicodependências; formação; acompanhamento psicológico e acompanhamento na Ação Social e Rendimento Social de Inserção (RSI).

Odete Pedroso afirmou sentir-se “a mulher mais feliz do mundo” com a realização desta iniciativa. “Sinto que a Trofa está a reconhecer um pouco mais o papel da Cruz Vermelha, que é uma instituição que pede para dar, não tem fins lucrativos e não mostra aquilo que faz, porque não interessa mostrar, importa é fazer”, referiu.

No entanto, a presidente da delegação da Trofa da Cruz Vermelha tem “explicado o que se faz para que as pessoas tenham noção da atividade da instituição e para que fiquem um pouco mais sensibilizadas”.

E em tempos de crise, as instituições sem fins lucrativos são as que mais sofrem, confirmou Odete Pedroso: “Vivemos daquilo que nos dão. Nós compramos instalações e temos uma despesa que tenho conseguido suportar, mas luto com muita dificuldade”.

A responsável aproveitou para fazer um apelo “a todas as pessoas para que contribuam com um donativo, pois tem direito a recibo por mais pequeno que seja o valor”.

 

{fcomment}