Junho é o último mês de mandato de Luís Filipe Moreira como presidente do Rotary Club da Trofa. Nos últimos dias no cargo, o bougadense fez o balanço do trabalho realizado ao longo dos últimos 12 meses.

Para Luís Filipe Moreira, assumir o cargo de presidente do Rotary Clube da Trofa foi “um grande desafio”, pela “exigência” da estrutura e da missão que a obriga a um estreito “comprometimento e dinamismo” junto da comunidade. Trata-se de um clube constituído por empresários, quadros técnicos superiores, professores, comerciais, todos eles reconhecidos na comunidade trofense.

“São 21 líderes, de provas dadas, que gostam de parcerias e do trabalho em rede, que possuem as qualidades para fazer parte desta formidável alavanca de trabalho em favor do próximo, tendo em mente algumas premissas, tais como o slogan rotário ‘dar de si antes de pensar em si’”, começou por dizer, em declarações ao NT, Luís Filipe Moreira.

Tendo em conta o lema estipulado para o ano rotário 2019/2020 – Rotary conecta o Mundo -, o professor empenhou-se para um clube trofense “conectado às pessoas, feito de afetos, visível e aberto à comunidade”. “
“Desde logo, duplicamos o número de seguidores nas redes sociais”, evidenciou, não deixando de considerar que a Trofa tem “um Rotary de ação, capaz de inspirar mudanças no concelho”.

“Um dos objetivos-base para este mandato que agora termina reside na realização de atividades em todos os meses do ano rotário e com relevo na comunidade. Dito e feito. Com o apoio e esforço de todos os companheiros conseguimos”, sublinhou Luís Filipe Moreira, sublinhando a realização da primeira edição do Ciclo de Palestras Saúde & Educação, que contou com oradores de renome, como Manuel Sobrinho Simões, Maria Elisa Domingues e Fernando Carvalho Rodrigues. A iniciativa teve como último interveniente o médico legista José Pinto da Costa, encerrando um conjunto de quatro palestras, duas das quais já realizadas em versão online, devido à pandemia de Covid-19.

“Este ciclo de palestras foi tão importante, não somente pela presença e partilha da melhor informação por prestigiados oradores de impacte nacional, perante agentes de diferentes áreas profissionais, e instituições culturais, sociais, desportivas do concelho, órgãos políticos decisores da Trofa, mas sobretudo por aquilo que apresentamos aos nossos decisores políticos concelhios – a melhor informação, para que os mesmos se capacitem para tomar as melhores decisões em prol da nossa comunidade”, sustentou o presidente rotário, deixando “um especial ao nosso parceiro institucional – a Câmara Municipal da Trofa – que auxiliou na logística, dinamização e publicitação das palestras desenvolvidas”.

Já durante o período de pandemia, o Rotary da Trofa quis dizer presente, desenvolvendo algumas ações de solidariedade em prol de instituições parceiras, como a entrega de um apoio financeiro de seis mil euros à APPACDM, destinado à aquisição de material de prevenção, proteção e higienização, como máscaras, viseiras, aventais, álcool, produtos desinfetantes, entre outros.

“Também contribuímos com mil euros para o projeto da Conferência de S. Vicente de Paulo para a aquisição de medicamentos para famílias carenciadas. Distribuímos, igualmente, viseiras à APPACDM, Bombeiros Voluntários da Trofa e Agrupamento de Escolas da Trofa. Continuamos a apoiar a Santa Casa da Misericórdia da Trofa no âmbito do protocolo de promoção da saúde oral dos seus utentes e continuamos ativos na luta pela erradicação da poliomielite, com a doação anual de 850 euros, valor entretanto já triplicado pela Fundação Bill e Melinda Gates”.

Luís Filipe Moreira destacou ainda atividades como a presença do clube na ExpoTrofa, a ação de prevenção do cancro da pele, realizada nas praias e em parceria com o clube rotário da Póvoa de Varzim, o percurso pedestre no Parque das Azenhas com contacto com a comunidade, divulgando a ação rotária, o habitual peditório anual para a Liga Portuguesa Contra o Cancro, o magusto solidário para os utentes da ASAS e a visita do Governador do Distrito 1970, Carvalhido da Ponte.

A Universidade Sénior é também um projeto que merece o regozijo de Luís Filipe Moreira, por “contribuir todos os dias para o enriquecimento cultural e para a melhoria da qualidade de vida dos seniores do concelho trofense”, contando com o “excelente trabalho” da sua diretora pedagógica, Maria Emília Cardoso, que é coadjuvada por Fernando Ferreira.

“Por outro lado valorizamos a cultura trofense e o riso, com a homenagem profissional ao humorista trofense mais conceituado, Miguel 7 Estacas”, sublinhou.

Depois de Luís Filipe Moreira, o Rotary Club da Trofa terá como presidente Rosa Manuela Araújo, professora na Escola Secundária da Trofa.


“Foi com orgulho que servi o Rotary Club da Trofa. Deixo uma palavra de apreço e reconhecimento a todos os meus companheiros rotários que me apoiaram, incentivaram, ajudaram, aconselharam e me proporcionaram a oportunidade de aprender com todos eles. Quero aqui manifestar total apoio, ajuda e disponibilidade para continuar a missão rotária”.

Luís Filipe Moreira
Presidente do Rotary Club da Trofa