Depois de ter vencido as eleições internas a 20 de janeiro, a Comissão Política Concelhia do Partido Socialista (PS) da Trofa, liderada por Luís Cameirão, tomou posse na reunião de sexta-feira, 9 de fevereiro.

Durante o próximo mandato, Luís Cameirão pretende “contribuir para a organização interna do partido, que nos últimos anos sofreu algumas vicissitudes”, e “estabelecer as bases de uma oposição séria, atenta e que contribua para um debate elevado nos mais diversos órgãos, seja nas assembleias de freguesia, na Assembleia Municipal e na Câmara Municipal”. Desta forma, o presidente quer levar o PS “a assumir o papel que lhe compete, enquanto grande partido, de contribuir para a boa governação e para as melhores políticas para o concelho da Trofa”.
Luís Cameirão asseverou que “não existe qualidade de vida” no concelho da Trofa, que tem “problemas sociais muito graves”, de “inserção social, de desemprego, de baixa de rendimentos, habitação degradada” e de “ambiente urbano degradado”. Por isso, o presidente considerou que “é preciso uma aposta forte e uma atenção muito especial a essa parte”. Por outro lado, há “o problema de mobilidade no concelho da Trofa, seja o eterno problema das variantes e do metro”, que “nem estão tão na mão de os trofenses poderem resolver”.
No entanto, Luís Cameirão garantiu que “há muitas coisas que deveriam ser tratadas e são da competência do Município”, nomeadamente “a criação de uma rede de transportes urbanos, que ligue as freguesias do concelho entre si e as freguesias e o centro da Trofa”. “É um passo decisivo e pelo qual o PS se vai debater para que se possa desenvolver ao longo dos próximos tempos”, garantiu.
As próximas eleições autárquicas “são obviamente importantes”, sendo que “o PS tem que estar sempre a preparar-se para se apresentar ao eleitorado da Trofa, com as melhores propostas e candidatos”. “Não sendo uma questão urgente e imediata”, porque vimos de uma eleição, Luís Cameirão declarou que “o trabalho é contínuo e será intensificado à medida que se for aproximando o ato eleitoral, sempre com este propósito de proporcionar, acima de tudo, o excelente programa, melhorando-o e atualizando-o, sempre no sentido de bem servir os trofenses”.