Select Page

Livros e Internet ao dispor da população do Louro

Livros e Internet ao dispor da população do Louro

A freguesia do Louro, no concelho de Vila Nova de Famalicão, já tem ao dispor da população um pólo da Biblioteca Municipal, equipado com espaço Internet e uma área destinada a actividades de lazer, como a visualização de filmes, ou a leitura de histórias para crianças.

a biblioteca do Louro é o oitavo pólo da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, no concelho

A estrutura, localizada na renovada sede da Junta de Freguesia – que em tempos acolheu a extinta Casa do Povo – foi inaugurada esta terça-feira, pelo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Armindo Costa.

Mostrando-se bastante satisfeito com o espaço, Armindo Costa salientou que "a biblioteca do Louro é o oitavo pólo da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, no concelho", depois dos pólos de Arnoso Santa Maria, Jesufrei, Joane, Lousado, Pousada de Saramagos, Riba de Ave e Ribeirão. "A seguir a Ribeirão, o pólo do Louro é o segundo a abrir ao público nos últimos cinco anos, confirmando o crescimento gradual da oferta da rede de leitura pública no município", acrescentou o edil.

Apesar de se tratar de um dia de trabalho, e do mau tempo que se fazia sentir, o espaço da Junta de Freguesia revelou-se pequeno para acolher os muitos populares que fizeram questão de marcar presença na inauguração deste espaço de cultura, no Louro. Para Armindo Costa, "a criação deste espaço insere-se na aposta da Câmara Municipal na democratização da cultura pelas 49 freguesias do concelho". Neste âmbito, o autarca sublinhou a importância do acordo celebrado com a Junta de Freguesia do Louro – em que esta disponibilizou o espaço e a autarquia o espólio bibliográfico – "como um modelo a concretizar com outras freguesias". E assinalou: "Esta biblioteca constitui um exemplo de cooperação entre uma Junta de Freguesia e a Câmara Municipal, sendo de realçar o facto de a Junta do Louro ter colocado as suas instalações ao serviço da cultura e do conhecimento".

Neste sentido, Armindo Costa recordou ainda o investimento da autarquia na compra do edifício da sede da junta, à Fundação Arthur Cupertino de Miranda, pelo valor de 240 mil euros, tendo depois a Junta do Louro realizado as obras de adaptação. "Com a abertura desta biblioteca, a Junta de Freguesia do Louro passa a ser uma casa de cultura, num aproveitamento de sinergias que é exemplar para todo o concelho", destacou e edil.

Por sua vez, o presidente da Junta, Arménio Macedo, agradeceu ao presidente da Câmara todo "o empenho e apoio na criação deste espaço". "Com a inauguração deste pólo da biblioteca, a freguesia do Louro fica mais rica e mais culta", salientou ainda Arménio Macedo.

Refira-se ainda que, de acordo com os números avançados por Armindo Costa, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em conjunto com os diversos pólos conta actualmente com cerca de 15 mil associados e foi visitada por um total de mais de 35 mil pessoas, ao longo do ano de 2006.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização