quant
Fique ligado

Edição 428

Lavradeiras organizaram festival na antiga estação

Publicado

em

Rancho das Lavradeiras da Trofa dinamizou este sábado, dia 15 de junho, o 22º Festival Etnofolclórico do grupo, na antiga estação da CP.

 O serão foi aproveitado pela Dona de Casa para convidar algumas moças a trabalhar numa das fases de tratamento do linho: o espadelar. Enquanto o linho é batido pelas moças com as espadelas, para tirar os tomentos, outras moças e moços animam o trabalho com danças e músicas. Uma ocasião também aproveitada pelos moços para namoriscar, enquanto elas trabalham e, caso tenham sorte, roubar a maçã escondida nos espadeladores.

O espadelar do linho foi a recriação escolhida pelo Rancho das Lavradeiras da Trofa para a abertura do Festival Etnofolclório do grupo, que teve lugar na antiga estação da CP na Trofa, na noite de sábado.

Além do grupo anfitrião, o festival contou com as atuações dos ranchos da Região de Leiria, Regional da Casa do Povo, de Ílhavo, Grupo de Folclore “Terras de Arões”, de Vale de Cambra, e do Grupo Etnográfico Danças e Cantares da Nazaré.

Para o presidente do Rancho das Lavradeiras da Trofa, Luís Elias, o festival “correu dentro das expectativas”, tendo em conta que estavam “fora do ambiente natural”, referindo-se ao Parque Nossa Senhora das Dores, onde “tradicionalmente” é organizado. Contudo, e apesar da mudança do espaço e o decurso de duas atividades simultâneas, Luís Elias estava satisfeito e surpreendido com a adesão do público que foi “enorme”. “É bom sinal, significa que as pessoas gostam de folclore e, mesmo fora do seu habitat natural, vieram ver o espetáculo”, asseverou.

O presidente revelou o cuidado que o Rancho tem nas escolhas dos grupos participantes neste festival. “Entendemos e defendemos há muitos anos, que não é a atuar à porta de casa que as pessoas nos conhecem e conhecem os nossos usos e costumes. Devemos atuar fora do nosso habitat natural e trazer à Trofa grupos de fora e de longe, para que as pessoas conheçam outras culturas, e hábitos”, explicou, salientando que esta “dispersão geográfica” permite “um conhecimento muito maior das tradições do nosso País”.

Quanto ao folclore no concelho da Trofa, Luís Elias é perentório: “Está vivo e para durar”. “Felizmente os grupos estão ativos e com qualidade e, assim, o folclore no concelho tem futuro”, concluiu.

Publicidade
Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 428

Pré-tour de spinning na Trofa

Publicado

em

Por

A nova estação de comboios da Trofa vai ser palco do 3º pré-tour de spinning, que serve de preparação para o evento de 24 horas, que este ano se realiza na baía de S. Martinho do Porto. A iniciativa, que tem a chancela do ginásio Dino’s, do master instructor Dino Pedras, é antecedida por três provas de preparação e a última realiza-se na Trofa, a 30 de junho, pelas 15.30 horas, com a colaboração da autarquia e da Academia Municipal Aquaplace.

Dino Pedras explicou ao NT que a escolha da Trofa para acolher o 3º pré-tour deve-se ao facto de “ter instrutores de referência, inclusive um incluído na Promoteam de Portugal e que trabalha no Aquaplace”. “A Trofa tem sido uma referência na zona Norte, no que diz respeito ao desenvolvimento da modalidade de spinning. Já existe alguns laços com este concelho, até porque há dois anos recebeu a prova de 24 horas”, acrescentou.

Para além disso, realizam-se na Trofa “alguns cursos de formação contínua, em parceria com o Aquaplace”.

Dino Pedras afirmou que o evento internacional Spinning Tour 24 horas vai contar “com mais de 200 participantes”, mas as inscrições ainda estão abertas no site www.dinos.com.pt.

Durante três horas, os instrutores do Aquaplace, assim como João Valente, elemento da Promoteam, Fernando Andrade e Dino Pedras vão dirigir a classe que visa “angariar pessoas” para a prova-rainha, as 24 horas, que terá a sétima edição este ano. “É um evento internacional, que vai ser realizado na praia e terá aulas dadas por instrutores que, no universo do spinning, nos dão garantia de uma qualidade superior. Seis deles são internacionais”, explicou.  

Continuar a ler...

Edição 428

Agostinho Lopes é mandatário da candidatura da CDU à Câmara da Trofa

Publicado

em

Por

A CDU apresentou o mandatário para a candidatura do partido às autárquicas na Trofa. Agostinho Lopes considera que as eleições também devem servir para a população penalizar o Governo.

 Agostinho Lopes é o mandatário da candidatura da Coligação Democrática Unitária (CDU) às eleições autárquicas na Trofa. O histórico deputado do PCP, natural de Guidões, apoia Conceição Silva e Paulo Queirós e acredita no aumento de eleitos da CDU no concelho. Na Casa da Cultura, na tarde de sábado, 15 de junho, o comunista falou das consequências que as eleições autárquicas podem trazer para os órgãos de soberania, relembrando que este escrutínio já levou “a mudanças de Governo e maiorias”. Por isso, apelou: “Os homens e mulheres da CDU, e aqueles que partilham este projeto, têm todas as razões para perguntarem às pessoas se vão votar em quem lhes está a roubar salários e pensões, em quem lhes está a despedir e a pôr em causa a assistência na saúde e a escola pública. Podem perguntar se elas podem votar em quem lhes acaba com a freguesia”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);