O concurso público para elaboração do projecto de execução da linha Verde (Linha do Ismai à Trofa) foi lançado na quinta-feira passada pela Metro do Porto. Via dupla ou simples é ainda uma incógnita já que a Metro terá de apresentar ao Ministério das Obras públicas o custo das duas modalidades.

metro.jpgO prolongamento da linha até à Trofa terá um projecto de execução com duas vertentes. A Empresa Metro pretende que o documento apresente soluções para a construção da ligação em via dupla e em via única, apontando, nesse caso, as alternativas para um alargamento futuro.

O concurso lançado prevê a extensão do metro a partir da estação do ISMAI até ao lugar de Paradela, na Trofa. As duas hipóteses construtivas têm de ser estudadas e expostas, de modo a que o Governo decida qual a solução a adoptar. Segundo o JN o acordo celebrado entre o Ministério das Obras Públicas e a Junta Metropolitana do Porto, atribuiu à Metro a obrigação de apresentar à Administração Central uma “análise custo-beneficio, que identifique claramente as vantagens e desvantagens das duas alternativas, para que seja possível uma decisão fundamentada em dados de procura e rentabilidade económica-financeira”, como se lê no memorando de entendimento.

Dois milhões de euros é o valor previsto pela Metro do Porto para a elaboração do projecto de execução que deverá ficar concluído em quatro meses, ou seja só estará pronto em 2008. O prazo para a recepção de propostas termina a 6 de Dezembro.

A Junta Metropolitana do Porto tem defendido a construção da linha em via dupla pelo carácter regional da ligação, mas também para não gorar as espectativas da população que ficou sem comboio há vários anos e continua sem uma alternativa com a mesma qualidade.

A Metro estima que investimento seja de 75 milhões de euros para rasgar a extensão (de 9,4 quilómetros) daquela linha em via dupla. Mas a obra só deverá começar a partir de Abril de 2009, uma vez que será incluída no concurso público internacional para a atribuição, em regime de subconcessão, a construção da segunda fase do sistema de metro ligeiro e da exploração da totalidade da rede. Esse concurso terá de ser lançado pela Metro até Janeiro.