Ficou em prisão preventiva o homem que assaltou uma farmácia, no centro da cidade da Trofa, a 25 de maio. É suspeito de roubar em 16 estabelecimentos dos distritos de Braga e do Porto.

Ainda a noite de 25 de maio não tinha caído, quando um homem, de mota, parou em frente à farmácia situada junto à rotunda do Catulo, e entrou no estabelecimento, com o objetivo de o assaltar. Aproveitando que, à entrada, nenhum funcionário se encontraria no balcão, o indivíduo dirigiu-se para as caixas, de onde terá retirado cerca de mil euros em dinheiro. Quando foi confrontado com os funcionários da farmácia, ameaçou-os com uma faca e colocou-se em fuga.

Assim como neste local, o modus operandi foi repetido em várias farmácias dos distritos de Braga e do Porto, mais precisamente 16. Circulando num motociclo, o ladrão parava junto da farmácia e entrava com o capacete na cabeça, ameaçando os funcionários com uma arma branca.

Com a sequência das ocorrências, o Núcleo de Investigação Criminal de Santo Tirso, da Guarda Nacional Republicana, foi seguindo as pistas deixadas pelo ladrão em cada assalto, acabando por detê-lo, em flagrante, a 5 de junho, quando se preparava para consumar mais um assalto, desta vez numa farmácia em Pedome, no concelho de Vila Nova de Famalicão.

Depois do assalto na Trofa, terá pintado a mota de outra cor, assim como o capacete, mas a tentativa de despistar as autoridades saiu gorada. Ambos foram apreendidos na sequência das diligências da GNR, assim como duas doses de canábis, um telemóvel e 190 euros em numerário.

Presente a primeiro interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal do Porto, o detido, com antecedentes criminais pela prática de crimes da mesma natureza, ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva.