A Juventude Popular da Trofa protagoniza ações de angariação para ajudar os mais desfavorecidos.

Caixa Amiga é o nome da primeira iniciativa da Juventude Popular da Trofa (JPT), que pretende “sensibilizar a população jovem para a presença da Juventude Popular e, acima de tudo, angariar fundos, bens materiais, brinquedos e também alimentos que não caduquem”, para doar às “instituições de abrigo e apoio infantil da Trofa”, de forma a participar com as instituições que

apoiam, de várias formas, os jovens e que são “bastante carenciadas e com poucas verbas da parte do município”. Aquando da formação da Comissão Concelhia da Trofa, os jovens decidiram que a sua primeira atividade deveria ser no âmbito social, contando com o gesto de solidariedade da comunidade, na contribuição de bens alimentares, materiais e têxteis. Também material didático e pequenos eletrodomésticos são “bem vindos”, sendo depois doados às entidades carenciadas e referenciadas pelos serviços sociais da autarquia. Caso queira participar nesta atividade pode deslocar-se às EB1 JI de Paranho e Finzes, em S. Martinho de Bougado, à EB 2/3 Napoleão Sousa Marques e à Escola Secundária da Trofa, onde encontrará uma caixa, devidamente identificada, onde poderá colocar os bens com que quer contribuir. 

“Assente em valores como solidariedade e bondade, a Juventude Popular da Trofa tem estes contentores polarizados pela cidade, fazendo a ponte entre quem quer dar e quem precisa de saber. Por isso, quem tiver roupa ou brinquedos que já nem use ou sirva, dirija-se a uma das Caixas Amigas e ajude estas instituições carenciadas do concelho, que tanto fazem pelo saudável equilíbrio da nossa cidade”, apelou Ana Margarida Padrão.

Além destas Caixas Amigas, existem ainda umas caixinhas nas farmácias Trofense e Moreira Padrão, onde a comunidade pode contribuir com “uma ajuda monetária”. Este dinheiro será usado para ajudar as famílias mais carenciadas na compra de “produtos ligados às crianças, por exemplo leite materno”. A Comissão Concelhia da Juventude Popular da Trofa, “apoiante do pensamento político do CDS-PP”, foi formada em outubro de 2011, sendo encabeçada por Ana Margarida de Sá Padrão, presidente, João Penha Ferreira, vice-presidente, Luísa Oliveira, secretária-geral, Joana Areal e Diana Pires, vogal e segunda vogal, respetivamente. Trata-se de uma organização juvenil, sem fins lucrativos e autónoma, com o “interesse pioneiro de dar uma resposta jovem à dinâmica política democrata-cristã”, presente no concelho. 

Nos planos da comissão concelhia está já prevista uma campanha direcionada para os mais jovens, com o intuito de sensibilizá-los para “a importância de terem uma participação política mais ativa na nossa sociedade”.

{fcomment}