quant
Fique ligado

Edição 756

📹 Junta de Freguesia do Coronado apoia famílias confinadas

“A Junta de Freguesia está disponível para acolher todas as famílias que sintam necessidade de apoio, porque não têm retaguarda familiar nem outra forma de se abastecer, por obrigação do confinamento”, acrescentou o autarca.

Publicado

em

Depois do pedido de ajuda de duas famílias confinadas, a Junta de Freguesia do Coronado disponibilizou-se para ajudar os habitantes que, por motivos de isolamento obrigatório, necessitam de apoio para refeições ou entrega de bens de primeira necessidade.

Pela sua alta taxa de contágio, a variante Ómicron da Covid-19 veio ensombrar, de novo, as famílias, muitas das quais a contas com o isolamento profilático obrigatório. Para minorar os constrangimentos, a Junta de Freguesia do Coronado decidiu acudir os habitantes que necessitem de apoio durante o período em que tiverem de se manter confinados.
“Começamos por apoiar duas famílias, uma com seis elementos e outra com três, que nos abordaram em busca de ajuda para se poderem alimentar e ter acesso aos produtos necessários para o dia a dia. Naturalmente, não podíamos dizer que não”, começou por explicar o presidente da Junta de Freguesia, José Ferreira, na manhã de 30 de dezembro, poucos minutos antes de os funcionários daquela autarquia arrancarem para mais uma viagem até à casa das famílias isoladas.
O apoio está a ser feito em parceria com a delegação da Trofa da Cruz Vermelha e para o solicitar basta um contacto telefónico.
“A Junta de Freguesia está disponível para acolher todas as famílias que sintam necessidade de apoio, porque não têm retaguarda familiar nem outra forma de se abastecer, por obrigação do confinamento”, acrescentou o autarca.


Este apoio de emergência junta-se a outros que a Junta de Freguesia implementa desde o início da pandemia e processo de vacinação, este através da disponibilização de transporte para quem necessitar de se deslocar para ser inoculado.
O apoio aos estabelecimentos de restauração na entrega de refeições durante as restrições impostas pelo Governo foi outra das medidas que a Junta de Freguesia chamou a si, contando com o contributo de vários voluntários.

Continuar a ler...

Edição 756

Sócios solicitam assembleia para saberem situação financeira do Trofense

Além de quererem tomar conhecimento da situação financeira do clube, os subscritores reivindicam “uma clarificação cabal sobre o entendimento entre o Clube e a SAD”.

Publicado

em

Por

Desagradados com a “fase em que o clube tem vindo a passar”, concretamente as camadas jovens e modalidades, um grupo de sócios do CD Trofense solicitaram ao presidente da mesa da assembleia a marcação de uma reunião extraordinária da assembleia-geral para prestação de contas.

“Da época passada para esta, as camadas jovens perderam quase metade dos atletas para clubes vizinhos e o futsal feminino deixou de existir. Em cima disso, o complexo desportivo de Paradela está num estado de degradação e falta de manutenção que envergonham qualquer trofense”, referiu um dos sócios subscritores do pedido, que acrescenta ainda o facto de “ainda não terem sido apresentadas as contas da época passada, nem foi aprovado o orçamento da época corrente”.
No pedido enviado “por carta registada” ao presidente daquele órgão do clube e ao qual o NT teve acesso, os 30 proponentes fundamentam que “na última Assembleia Geral Ordinária não houve lugar” à apreciação e votação do “relatório de contas da última gerência e o respetivo parecer o conselho fiscal e de disciplina”.
Além de quererem tomar conhecimento da situação financeira do clube, os subscritores reivindicam “uma clarificação cabal sobre o entendimento entre o Clube e a SAD, na tentativa de garantir que o mesmo se encontra a ser integralmente cumprido por ambas as partes”.
Por isso, exigem que na ordem de trabalhos seja apresentado “o memorando de entendimento entre o Clube Desportivo Trofense e a SAD”, bem como de “evidências de que este se encontra a ser honrado”.
No “âmbito desportivo”, pode ler-se no pedido, são levantadas outras questões que os subscritores querem ver esclarecidas, como “o motivo que levou a que uma grande parte dos jogadores jovens do Clube abandonasse o mesmo, no início da presente época desportiva, integrando os escalões de formação de clubes vizinhos”, “o que levou ao fim da equipa de futsal feminino do Clube, no início da presente época” e “os planos do Clube para reabilitação do Complexo Desportivo de Paradela, cujo relvado sintético se encontra em condições degradantes, quando comparado com a realidade concelhia e distrital”.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também