No dia em que se completaram 31 anos desde o acidente trágico que vitimou Francisco Sá Carneiro, a JSD e o PSD Trofa reuniram-se para evocar o fundador do PSD/PPD. No passado domingo, dia 4, esta iniciativa que se realiza há onze anos, voltou a repetir-se.

Na freguesia de Santiago de Bougado, em S. Gens de Cidai, foi celebrada uma eucaristia em sua memória. Em seguida, dirigiram-se ao busto de Francisco Sá Carneiro, em Valdeirigo, S. Martinho de Bougao, onde colocaram
uma coroa de flores.

Neste ato simbólico, Sérgio Humberto Silva, presidente da Comissão Política do PSD da Trofa e Sofia Matos, presidente da Comissão Política da JSD da Trofa relembraram a vida e a obra do fundador do PSD, perante todos os presentes.

 

Foram abordadas passagens e citações históricas de Francisco Sá Carneiro, entre as quais a sua visita à Trofa, onde foi recebido em apoteose. Foram ainda enfatizadas algumas das suas características, entre as quais, a
sua coerência, a sua convicção e a sua determinação enquanto cidadão e enquanto político. “A política sem risco é uma chatice se sem ética uma vergonha” foi umas das frases mais marcantes do ex-líder. 

No final da sua intervenção, o presidente do PSD da Trofa, colocou a questão “Como estaria Portugal hoje se Sá Carneiro não tivesse morrido?” aos presentes.

A resposta foi consensual e em uníssono “certamente estaria melhor”.

Janine Mouta

{fcomment}