Na noite de 3 de fevereiro, o grupo de jovens “Gera’Esperança” visitou as pessoas na condição de sem-abrigo nas ruas do Porto.

À data da criação do grupo no final de 2016, após o crisma paroquial, os jovens solicitaram aos responsáveis para fazerem esta experiência de ir ajudar as pessoas desalojadas nas ruas do Porto. A ideia surgiu, por isso, da iniciativa dos jovens, o que é de salientar, uma vez que revela muito sobre o seu carácter – são solidários e estão sempre disponíveis para “oferecerem” do seu tempo e esforço em prol das pessoas e das causas humanitárias.
Esta ambição foi muito bem-intencionada, mas atendendo às circunstâncias de grupo “recém-formado”, o desafio só foi lançado aos jovens no início do ano pastoral 2017/2018, e está agora a ser colocado em prática, neste segundo semestre do ano. Uma vez que o grupo é composto por 45 jovens, este projeto está a decorrer em três momentos diferentes para permitir que todos tenham a possibilidade de participar. O primeiro grupo rumou ao Porto a 3 de fevereiro e as próximas datas são a 10 de março e 7 de abril.
Este projeto só é possível através da colaboração com o grupo da Maia “Amigos da Rua”, que contam com o apoio dos Missionários Combonianos da Maia e da sua estrutura juvenil – JIM – e que fazem este contacto com os bairros e os sem-abrigo da cidade do Porto, entre duas a quatro vezes por mês. Nestas visitas noturnas, além da palavra amiga e do conforto moral, levam um kit com sandes, fruta, água, bolos e iogurtes, bem como sopa, leite com chocolate e café que são servidos no momento. Levam também roupa e cobertores para serem distribuídos.
Foi desta forma que os nossos jovens efetuaram contacto com as pessoas dos bairros e sem-abrigos. Cada um deles foi desafiado a envolver-se na dinâmica, a colaborar na elaboração dos kits e no desempenhar das tarefas no terreno. O objetivo não é somente fazer a “experiência”, mas possibilitar que os jovens ganhem autonomia para, que fora da alçada do grupo, consigam ter a iniciativa de ir e fazer a diferença através dos seus próprios meios.
Fica a partilha de um testemunho de um jovem sobre esta experiência:
“Fomos desafiados a sair do sofá e abraçar este desafio de dar um pouco de nós a quem nada ou pouco tem. (…) Esta iniciativa foi importante para nós na medida em que nos ajudou a tomar consciência das desigualdades que ainda existem no mundo. (…) A verdade é que este confronto de realidades ajuda-nos a ter consciência que algumas das nossas preocupações diárias são simplesmente pequenas, e que temos tudo para sermos pessoas felizes. (…) Regressamos a casa ainda mais determinados em Gerar Esperança, em ajudar quem mais precisa e em rezar para que os caminhos destas pessoas se iluminem!! Para todos, só podemos deixar o seguinte desafio: ‘Vai e faz tu também o mesmo!’” 
Continuaremos empenhados a encarar este projeto com a máxima seriedade e, em paralelo, vamos também entrar em contacto com as povoações afetadas pelos incêndios que deflagraram em Portugal no ano passado. Será nos dias 23, 24 e 25 de março que vamos partir para Góis, juntamente com os restantes jovens do Grupo de Jovens da Trofa. A comunidade trofense só pode estar orgulhosa por ter jovens assim!
“Gera’Esperança”