Um grupo de jovens, amigos e colegas de escola da irmã do Luís Paulo, decidiram organizar um espectáculo para angariação de fundos, que terá lugar, no salão dos Bombeiros Voluntários da Trofa, no próximo sábado, pelas 21 horas.

alvadance.jpgA Trofa parece mergulhada numa onda de solidariedade. Depois da mobilização de algumas entidades para ajudar o pequeno Luís Paulo, que sofre de leucemia, agora é a vez dos jovens da Trofa sensibilizarem-se a favor do menino. Um grupo de jovens, amigos e colegas de escola da irmã do Luís, decidiram organizar um espectáculo para angariação de fundos, que terá lugar, no salão dos Bombeiros Voluntários da Trofa, no próximo sábado, pelas 21 horas.

Uma das jovens responsáveis pela organização, Anabela Santos, explicou ao NT, como surgiu a ideia de promover esta iniciativa: "A ideia de ajudar o Luís Paulo surgiu a partir de alguns estudantes da Escola Secundária da Trofa, de uma turma de animação social do décimo ano. Acontece que o Luís é irmão de uma aluna dessa turma e os seus amigos mais próximos, que tiveram oportunidade de o conhecer, decidiram tentar organizar uma iniciativa que pudesse ajudar o pequeno. Como algumas alunas são membros do grupo Alvadance, tiveram a ideia de um encontro de dança", afirmou.

A cedência do espaço é gratuita e para além do apoio dos bombeiros, os jovens contaram com a autarquia da Trofa, que se responsabiliza pelo material de som e luz, e de algumas empresas como a Sonny e a Muroplaco. "Os Escuteiros da Trofa também irão participar neste evento com um gesto muito grande: irão abastecer o bar e vender as bebidas, tudo a favor do Luís Paulo, o que é fantástico! E o Alvadance ajudará na parte dos convites dos grupos e na organização interna", adiantou Anabela Santos.

A jovem considera que gestos como este "têm que se multiplicar por todo o lado". Este evento "é um exemplo para todos, um sinal que há jovens que dão importância às suas relações e que se sensibilizam com as situações que acontecem no seio familiar dos outros. É um gesto muito nobre que deve sensibilizar todas as pessoas e fazê-las participar nesta festa", concluiu.

Cátia Veloso