O Juiz do Tribunal de Instrução Criminal de Santo Tirso decretou prisão preventiva como medida de coação a aplicar ao jovem moldavo, de 20 anos de idade que esta quinta-feira esfaqueou a proprietária de uma loja, no centro da cidade da Trofa.

mulher-esfaqueada-(6).jpgFicou em prisão preventiva o indivíduo, de vinte anos de idade, suspeito de esfaquear esta quinta-feira à tarde Sílvia Ferreira , proprietária da loja Sílvia's. Tudo aconteceu por volta das 15.30 horas, no armazém da loja de roupa de que a vítima é proprietária, na Rua Dr. A. Augusto Pires de Lima, na Trofa, sem que alguém conheça o móbil do crime.

A mulher de 40 anos, foi esfaqueada quatro vezes, na face e na zona do abdómen, tendo uma das facadas atingido o estômago, quando se encontrava no armazém, nas traseiras da loja, que fica no mesmo prédio onde mora o indivíduo. Uma testemunha ouvida pela GNR garantiu à polícia ter visto entrar na loja Silvia's o jovem de 20 anos e garante ter sido ele o último a sair antes de a mulher, ensanguentada chegar à porta pedindo socorro. A mesma testemunha, que se encontrava muito próximo da porta da loja disse ainda que o suspeito terá contornado o prédio, tendo voltado pouco depois ficando depois a observar.

Os militares da GNR terão confrontado o agressor com a versão da testemunha e não encontraram indícios de assalto e o agressor não tinha dinheiro quando foi detido, o que deitou por terra a tese de assalto que chegou a ser equacionada pelas autoridades. O homem foi levado para o posto da Trofa e no armazém foi encontrada a arma do crime, uma faca de cozinha ensanguentada, que segundo fonte policial foi "o próprio que revelou às autoridades onde estava escondida". Apesar disso o jovem negou ter qualquer envolvimento naquela situação.

Sílvia Ferreira foi transportada para a unidade famalicense do Centro Hospitalar do Médio Ave, onde foi submetida a uma operação. O estado da mulher ainda inspira cuidados e continua internada naquela unidade hospitalar.

De acordo com alguns vizinhos ouvidos pelo NT não se conhecem desavenças entre o jovem e a vítima pelo que este incidente apanhou todo a gente de surpresa. O rapaz está a viver em Portugal há cerca de um ano e morava no quarto andar do prédio onde a vítima tem uma loja de pronto-a-vestir.