Mais de duas dezenas de melões de onze produtores de Santiago de Bougado estiveram a concurso este domingo, no Souto de Bairros em mais uma edição da Feira à Moda Antiga, organizada pela Junta de Freguesia e pelo Grupo de Danças e Cantares de Santiago de Bougado. Filipe Couto Reis foi o produtor vencedor do primeiro prémio

 

festa-fo-melao-2-(13).jpgOs melhores exemplares de melão casca de carvalho produzidos no concelho da Trofa passaram pelo Souto de Bairros e foram distinguidos com prémios, atribuídos pela Junta de Santiago de Bougado. O primeiro prémio para o melão que recolheu a maior pontuação atribuída pelos três elementos do júri foi atribuída a um exemplar de Filipe Couto Reis, o segundo e terceiro lugares ficaram na mesma casa. Nuno Costa e Carlos Costa arrecadaram o segundo e terceiro prémios neste concurso e como são filho e pai "escolheram à sorte os dois exemplares que cada um trouxe a concurso", frisou Nuno.

Esta não é a primeira vez que os melões da família costa são premiados. "Tenho participado sempre e todos os anos tenho sido premiado" garantiu Carlos Costa adiantando que este ano o tempo não esteve de feição já que o calor é um dos principais factores que ajuda a produzir um bom melão. Este ano como o tempo tem estado incerto ainda estão muito verdes", frisou. Apesar de ainda não "estarem no ponto", estavam suficientemente saborosos para serem premiados pelo júri.

Uma tradição que passou de pais para filhos e que parece ter percursores na família de Carlos Costa. "Trabalho nisto desde pequeno porque ajudava o meu pai. Agora é o meu filho que me ajuda a mim…é bom ter quem queira seguir as minhas pisadas e com esta tradição familiar".

Apesar de não querer fazer disto futuro, o estudante Nuno Costa de 22 anos de idade afiança que "se puder vai continuar a produzir melão casca de carvalho pois estou nisto desde pequeno e é uma actividade que gosto de desenvolver".

O aspecto exterior, o tamanho, a cor e a consistência da polpa e o sabor são os factores a ter em conta pelo juri composto por três elementos escolhidos pela junta de Freguesia e grandes apreciadores deste produto que chega a custar umas dezenas de euros.

Penso que foi um balanço positivo, nota-se pelas pessoas que estiveram cá e ainda estão. Este ano estiveram dois ranchos, pela parceria com o Danças e Cantares, na feira à moda antiga, que ajudaram a que a festa se tornasse muito melhor.

António Azevedo, presidente da Junta de freguesia mostrou-se "muito satisfeito com a afluência de publico ao Souto de Bairros, que nos dá animo para continuarmos a realizar este tipo de iniciativas". Azevedo acrescentou que "com este concurso de melão, pretendemos incentivar os nossos agricultores a produzir melão Casca de Carvalho, muito característico desta região e que tem aqui muitos apreciadores. É uma iniciativa com a parceria entre a Junta e o Grupo Danças e Cantares. É uma forma de divulgarmos o produto da terra, quer as danças em termos culturais, quer em termos de agricultura.

Esteve cá mais gente que o ano passado e penso que gradualmente vamos ter mais adesão".

Este ano o tempo incerto fez com que grande parte da produção de melões não amadurecesse a tempo mas para o ano António Azevedo garante que este concurso se irá realizar no domingo depois da senhora das dores para que assim os melões casca de carvalho estejam mais maduros", frisou.

Vera Araújo