quant
Fique ligado

Edição 454

Jogo dos Sorrisos valeu 2,6 toneladas de arroz (C/Video)

Publicado

em

 

Com o Jogo dos Sorrisos, a delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa conseguiu angariar 2600 quilos de arroz, que vão colmatar necessidades do refeitório social e apoios de emergência.

Num cenário pouco usual, os adeptos chegavam ao estádio de saco em punho para o trocar por um bilhete. No interior, havia, pelo menos, dois quilos de arroz. Este era o valor do ingresso para a partida entre o Trofense e o Futebol Clube do Porto B, no sábado, 28 de dezembro. Os apoiantes das duas equipas acederam ao pedido da delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) e encheram as duas bancadas cobertas, numa noite em que a chuva não ajudou.

O “Jogo dos Sorrisos”, como foi intitulado, também contou com uma presença especial na bancada. A Leopoldina espalhou simpatia pelo estádio, anunciando que o Continente – através da Missão Sorriso – também apoiava a causa solidária.

No final, apesar do empate do Trofense, os responsáveis tinham razões para sorrir, face à recolha de cerca de 2600 quilos de arroz, que resultaram da bilheteira e de doações de empresas.

“Fazemos um balanço muito positivo. Foi um jogo de sorrisos e a Cruz Vermelha está sorridente. O resultado não foi o melhor para o Trofense, mas a iniciativa correu muito bem. A quantidade de arroz angariada está acima das expectativas, não estávamos à espera de tanta adesão devido ao mau tempo”, afirmou Carla Lima, coordenadora da CVP.

Com este resultado vai ser possível acorrer às necessidades, “cada vez maiores”, das famílias trofenses. No refeitório social, estão a ser gastos, mensalmente “uma média de 150 quilos de arroz”, acrescentou, pelo que a recolha “assegura a cantina em 2014 e ainda dá para os apoios de emergência”. Neste âmbito, a Cruz Vermelha sentiu um aumento, para o dobro, “do número de famílias apoiadas em 2013”, relativamente ao ano anterior. “É assustador, mas é a realidade”, frisou.

Paulo Melro, presidente do Trofense, considerou que “foi um momento para todos sorrirem, se pensarem que o efeito daquilo que aconteceu vai reverter para pessoas que precisam de ser apoiadas”. “Nunca será demais ter este esforço e não posso deixar de agradecer a todo o público e adeptos que compareceram hoje no estádio e ajudaram a que a Cruz Vermelha tenha o trabalho mais facilitado”, asseverou,

Publicidade

Por sua vez, Carlos Monteiro, diretor de loja do Continente, afiançou que “foi de bom grado” que o grupo Sonae “participou numa iniciativa como esta”, angariando arroz para famílias e dar-lhes um sorriso durante o ano de 2014”. 

Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 454

EN14 e EN104 com trânsito condicionado a partir de 8 de janeiro

Publicado

em

Por

 

Devido às obras de requalificação urbana dos Parques Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro, as estradas nacionais 14 e 104 vão sofrer “um condicionamento de trânsito, pelo período de três meses”, a partir do dia 8 de janeiro.

Este condicionamento deve-se às obras que vão decorrer na EN14, (troço – Rua D. Pedro V) e na EN104, (troço – Rua Abade Inácio Pimentel), complementares à empreitada de requalificação e regeneração dos Parques e zona envolvente.

De acordo com o comunicado enviado pela autarquia, o trânsito na Rua D. Pedro V ficará reduzido a duas faixas, uma em cada sentido (Norte e Sul). Os transportes públicos no sentido poente/nascente serão desviados pela Rua Camilo Castelo Branco e Rua Costa Ferreira (estes dois arruamentos alteram o seu sentido de trânsito), retomando a EN 104 no Largo de S. Martinho. Já no sentido nascente/poente, passarão a fazer o percurso pela Rua Dr. Lima Carneiro, Rua do Abade Joaquim José Pedrosa e Rua D. João VI e retomam a EN 14.

Na EN 104, o troço da Rua Abade Inácio Pimentel ficará totalmente cortado ao trânsito.

Todas estas alterações, bem como os percursos alternativos aconselhados, estarão devidamente assinalados no local.  

Continuar a ler...

Edição 454

Orçamento para 2014 aprovado na Assembleia Municipal

Publicado

em

Por

Os membros eleitos pelo PSD e CDS/PP votaram favoravelmente o Orçamento para 2014, no valor de 47,8 milhões de euros, assim como o Plano Plurianual de Investimentos e o Plano de Atividades Municipais.

Na sessão ordinária da Assembleia Municipal, que se realizou na noite de segunda-feira, 30 de dezembro, a presidente Isabel Cruz anunciou que Assis Serra Neves, eleito pelo PS, tinha renunciado ao mandato por “motivo pessoal” e sendo substituído por Rui Pinto. Seguiu-se a aprovação com 14 votos favoráveis do PSD e CDS/PP, as abstenções dos eleitos pelo PS e de Carlos Martins, presidente da Junta de Freguesia do Muro, e do voto contra de Paulo Queirós, eleito pela Coligação Democrática Unitária (CDU), do Plano Plurianual de Investimentos, Plano de Atividades Municipais e o Orçamento para o ano de 2014, no valor de 47,8 milhões de euros.

Leia a reportagem completa na edição nº 454 do jornal O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);