sromao-atleticovilar

Poderia parecer um jogo com pouco interesse por se disputar entre dois vizinhos da cauda da tabela, não fosse a agitação causada pela perda dos três pontos para o S.Romão, já  em tempo de compensação, e a falta de fair-play que transbordava nas duas equipas. No final, ambas as formações saíram do campo com um ponto e muito bate boca à mistura. 

O Atlético de Vilar rumou ao reduto do S.Romão com a ambição controlada, sabendo que a equipa de José  Carvalho aproveitaria este jogo para amealhar mais alguns pontos. Contudo, o visitante foi mais rápido e marcou um golo muito cedo, aos cinco minutos, num lance feliz para Pedro.

André empatou o marcador aos trinta e seis minutos e o empate trouxe alguma monotonia ao jogo, com as duas formações a baixarem as suas investidas.

No início da segunda parte, Dário sofreu falta na área do adversário, sendo atribuída grande penalidade ao S.Romão. João II foi chamada a converter, mas não soube tirar partido da oportunidade e rematou à figura do guardião do Vilar.

A metade do segundo tempo o S.Romão fez o 2-1: Rui ganhou a bola no flanco esquerdo e tentou rematar à  baliza do adversário, mas a contenção feita ao Romanense fez com que o esférico sobrasse para Garrido, que aproveitou da melhor maneira para fazer mais um golo.

O sabor da vitória começava-se a sentir em S.Romão e dentro de campo os jogadores de José Carvalho tornaram-se ainda mais agressivos, sob o ponto de vista ofensivo, o que os fez chegar mais vezes à baliza de Vilaça.

A sorte decididamente não estava do lado dos Romanenses e já no último minuto do tempo de compensação Rui Azevedo empurrou a bola para a baliza de Carlos, por entre o aglomerado de jogadores na sua área. 

Diana Azevedo

Reportagem alargada na próxima edição d’O Notícias da Trofa, quinta-feira nas bancas.