Presidente da Câmara aproveitou a Assembleia Municipal para responder às acusações dos elementos concelhios do PSD sobre a atuação do executivo camarário socialista.

A mensagem de Natal da edil trofense, Joana Lima, na última Assembleia Municipal de 2011 tinha como objetivo prestar contas aos trofenses daquilo que foram os dois anos de mandato do executivo socialista e o que tem sido feito na autarquia a nível de grandes projetos. Mas não só. A presidente da Câmara aproveitou para responder aos elementos da Comissão Política Concelhia (CPC) do PSD que, em conferência de imprensa, atacaram a
atuação do executivo camarário.

Joana Lima começou por afirmar que os elementos do partido de oposição “têm criticado a entrada de pessoal no município, mas omitem que quem abriu concursos de pessoal para cerca de 70 pessoas foram eles próprios”. “Ou seja, o PSD quando estava na Câmara considerou que era necessária a entrada de trabalhadores. Hoje, os mesmos que ontem abriram os concursos são contra a entrada de pessoas na Câmara”, asseverou.

Joana Lima acrescentou que “nos últimos dois anos” a autarquia ficou sem “cem trabalhadores”, pelo que sem o concurso “estaria em risco a manutenção de alguns serviços do município”.

Leia a reportagem alargada na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa. 

{fcomment}