Bernardino Vasconcelos e Joaquim Oliveira “são uma dupla de sucesso em Alvarelhos”. Quem o diz é o próprio candidato à câmara Municipal da Trofa perante uma plateia repleta de apoiantes.

Um pavilhão repleto de apoiantes e simpatizantes esperava em Alvarelhos os candidatos do PSD às eleições autárquicas de 11 de Outubro. Apesar da chuva que teimava em cair a mobilização foi grande com cerca de 1200 pessoas, segundo dados da organização, a gritar palavras de apoio a Bernardino Vasconcelos e ao PSD.

jantar-psd-alvarelhos

Joaquim Oliveira, anfitrião do jantar num discurso em que agradeceu a colaboração de todos os que têm trabalhado em prol da Trofa em geral e da freguesia de Alvarelhos em particular. O candidato criticou a postura da campanha levada a cabo pelos seus adversário. Estava eu longe de sonhar que ia ter da parte dos meus adversários uma campanha tão negativa e tão destrutiva que me deixa envergonhado, mas não abatido. “Quando ouço as calúnias e mentiras de que sou alvo sinto mais forças dentro de mim para lutar por aquilo em que acredito. Ninguém vai ouvir nenhuma palavra de resposta da minha boca para me defender. Esse tipo de actos ficam com quem os pratica”. Escusando-se a enunciar a obra feita Joaquim Oliveira limitou-se a relembrar algumas obras como a “colocação de uma caixa multibanco na junta, conclusão do lar de idosos e creche, as acessibilidades à escola da Giesta1 e reordenamento urbano na zona do Ribeiro”.

“Somos a dupla de sucesso” garantiu Bernardino Vasconcelos referindo-se a si próprio e a Joaquim Oliveira, candidato pelo PSD à Assembleia de Freguesia de Alvarelhos realçando a obra feita e lembrando que há ainda muito para fazer. O candidato deixou ainda uma mensagem de “reconhecimento às mulheres sociais democratas pelo empenho e dedicação e pela alegria que imprimem a esta campanha”.

Bernardino Vasconcelos deixou críticas aos três candidatos do CDS-PP, CDU e do PS que horas antes tinham participado num debate televisivo na TrofaTV acusando-os de “fazerem afirmações sem o mínimo de consistência, sem conhecerem os dossiers”. Eu tenho pena de não ter aprendido nada e de só ouvir conversa, conversa e conversa. Só ouvi promessas sem nenhuma sustentação” asseverou. Vasconcelos criticou ainda a vinda á Trofa de alguns deputados que em 1998 votaram contra a criação do concelho.