Antes do jantar que encerrou os campeonatos concelhios, o presidente da Associação de Futebol Popular da Trofa, Artur Costa, aproveitou para proferir algumas palavras de agradecimento, pelo sucesso de mais um ano, e de desculpas pelas "divergências do regulamento".

 futebol-popular.jpg A Quinta da Azenha foi o local escolhido para o encerramento da época do futebol amador da Trofa, na passada quinta-feira. Apesar do dia não ter sido o inicialmente agendado, o restaurante encheu-se de atletas, dirigentes e outras pessoas ligadas ao associativismo desportivo trofense para conviverem e presenciarem a entrega dos prémios aos vencedores.

Antes do jantar o presidente da Associação de Futebol Popular da Trofa, Artur Costa, aproveitou para proferir algumas palavras de agradecimento, pelo sucesso de mais um ano, e de desculpas pelas "divergências do regulamento". O responsável prometeu muito trabalho para o segundo ano de mandato, que começa pela "construção de um regulamento adequado e que permita a realização de uma época mais positiva".

O edil trofense, Bernardino Vasconcelos, presente no jantar, destacou a importância do desporto para a vida de cada um e para o "trabalho de dedicação e de entrega de todos, dos dirigentes, pois sem eles não tinham oportunidade de ocupar o tempo a praticar desporto. Por vezes procuramos ganhar de qualquer maneira, mas ganhar é conviver e é mostrar as capacidades de cada um", referiu.

As distinções aos órgãos de comunicação social antecederam a entrega dos prémios a todas as equipas que se destacaram ao longo da temporada nos diferentes campeonatos concelhios.

O responsável pelo pelouro da juventude e desporto, Sérgio Humberto, em declarações ao NT, fez um balanço positivo do trabalho feito pela Associação de Futebol Amador da Trofa "que apoia todo este movimento associativo, crescendo cada vez com mais atletas e associações". Esta crescente evolução, segundo o responsável, "requer de nós todo o nosso empenho e cuidado para que o campeonato seja competitivo e acima de tudo o mais sério possível".

Sérgio Humberto destacou ainda a importância do fair-play, o trabalho de todos que "por carolice, diariamente, desempenham um trabalho fundamental para que hoje o movimento associativo da Trofa seja tão dinâmico como é".

Sobre o apoio da autarquia ao futebol amador, Humberto falou "do aspecto monetário para a realização de jogos, porque é preciso uma logística pesada no que concerne à gestão dos árbitros, instalações desportivas, quer as equipas poderem treinar e para chegarem aos jogos muito bem preparadas, como tem vindo a acontecer ao longo dos anos".

"A Câmara encara o futebol amador como fundamental para a persecução de um trabalho que é importante quer nos jovens como nos mais velhos. É bom que os atletas tenham a noção que a prática desportiva pode levar a uma melhor forma de vida e é isso que tentamos implementar, que desporto é saúde", sublinhou.

Por seu lado, Artur Costa frisou a adesão das associações ao jantar de encerramento que faz "esquecer todo o trabalho durante o ano" e "enaltece o futebol amador". O presidente da associação mostrou-se satisfeito com a temporada, mas não se esqueceu de sublinhar para a necessidade de melhorar na próxima temporada: "O regulamento é o nosso principal inimigo, porque tem muitas incongruências. Vamos trabalhar arduamente, para ver se nós conseguimos com um regulamento novo melhorar em termos de qualidade aquilo que são as actividades concelhias. Se assim for estou convencido que as pessoas chegarão ao fim do campeonato satisfeitas", concluiu.

Taça disciplina integrou prémios para as associações

É considerada um dos troféus mais importantes, talvez mesmo o que se destaca de todos no fim de um campeonato. A taça disciplina integrou a série de prémios entregues às associações e foi encarada com grande entusiasmo por quem a venceu.

No escalão de iniciados o CR Bougado levou a taça de campeão, a de melhor ataque e melhor defesa e o GCR Alvarelhos a taça disciplina. A AR S. Pedro da Maganha também venceu um caneco, nomeadamente a da prova extra realizada também no mesmo escalão.

Em juvenis o AD Coronado terminou o campeonato em primeiro, mas o melhor ataque e a melhor defesa foi a da ACR Abelheira. A taça disciplina foi conquistada pelo Guidões FC.

Em juniores o GCR Alvarelhos levou o caneco de campeão e melhor ataque, enquanto que o CR Bougado destacou-se pela melhor defesa e pela disciplina.

A ARC Vigorosa venceu o campeonato de seniores femininos, e foi a detentora do melhor ataque e melhor defesa. Já a taça disciplina foi conquistada pelo Núcleo do Sporting.

O campeonato de veteranos masculinos foi conquistado pelo CR Bougado, que também se destacou pela melhor defesa e pela disciplina. A AR S. Pedro da Maganha teve o melhor ataque

Em futebol de onze, o S. Mamede venceu o campeonato, com melhor defesa e melhor ataque. A taça disciplina foi para a AD Finzes.