Quinta de S. Romão acolheu na noite de sábado, 23 de novembro, o quinto jantar solidário da ASCOR, onde marcaram presença “150 pessoas”, segundo dados da direção. 

A sede da ASCOR – Associação de Solidariedade Social do Coronado -, situada na Quinta de S. Romão, foi pequena para acolher as “150 pessoas” que se inscreveram no jantar solidário que a direção da instituição organizou em parceria com António Moreira, que garantiu o espetáculo musical de fado.

O presidente, Guilherme Ramos, afirmou que a adesão foi “na linha” do que esperava com o “grosso de participantes habituais”, tendo que recusar mais inscrições e “dizer a alguns amigos que teria que ficar para uma próxima”. Apesar de este ser o quinto jantar solidário organizado este ano, Guilherme Ramos declarou que “desta vez” contou com “o empenho e colaboração do grande amigo da casa”, António Moreira, que fez “questão de convidar amigos fadistas” para tornar o serão mais agradável.

O responsável referiu que é desta forma que a ASCOR “continua a seguir o seu caminho e a fazer face às despesas que vão surgindo”. “O centro de dia não pode, até ao momento, contar com o apoio do Estado e da Segurança Social. Como não tem sido possível, temos necessidade de recorrer a este tipo de trabalho que nos parece que é uma das formas mais nobres de angariar alguns meios, porque estamos a trabalhar e a servir as pessoas que nos ajudam”, mencionou, frisando que no final deste “trabalho anual” espera ter angariado “cerca de dez mil euros, o que é muito bom para ir correspondendo ao investimento”.

Sabendo que o Natal é uma “época propícia” à solidariedade, a direção da ASCOR procura “aproveitar a ocasião”, pois o que for angariado “vai contribuir para melhorar as condições de funcionamento e dar mais comodidade a quem a procura”.

Guilherme Ramos deu um “grande bem-haja a todo o grupo de trabalho, aos grandes amigos que fazem questão de animar, a quem aderiu e a quem quis aderir”, sentindo-se “muito orgulhoso e feliz” por poder contar com “gente maravilhosa”, que começou a preparar o jantar por volta das “9 horas”.

Ainda no sábado, a ASCOR recebeu a visita do presidente pelas Conferências dos Vicentinos do concelho e da Conferência dos Vicentinos de S. Martinho de Bougado. Guilherme Ramos salientou que uma vez que não há vicentinos em S. Romão, a ASCOR “vai funcionando e correspondendo às necessidades que vão surgindo”.

A ASCOR está a pensar organizar um jantar de Natal, que está previsto para o dia “14 ou 21 de dezembro”, onde não deve faltar o “bacalhau e animação”. A ideia da organização é a de convidar os “utentes e familiares, para verem como as coisas funcionam”. Os interessados em participar podem contactar a ASCOR, através do número de telefone 229 863 767.