A poucos dias da abertura do novo ano escolar, o vereador da Educação António Pontes enunciou ao NT os preparativos que estão a ser levados a cabo para o bom funcionamento das aulas e dos investimentos feitos pela autarquia no sector da educação.

pontes.jpg

Terminada a selecção e colocação dos professores das actividades de enriquecimento curricular falta agora tomar as últimas providências, em conjunto com os agrupamentos e associações de pais, para que o ano lectivo arranque de forma “articulada e tranquila”.

Este é o desejo de António Pontes, vereador do pelouro da Educação da Câmara Municipal da Trofa, para o novo ano escolar.

Mais de 1800 alunos do primeiro ciclo e 650 do pré-escolar espalhados por 22 escolas de três agrupamentos vão iniciar as aulas, faltando apenas, “com a brevidade possível” concluir algumas obras, como “a transformação da EB1 da Esprela em Jardim-de-infância, com capacidade para mais de 50 alunos”, referiu o vereador.

No que concerne ao pré-escolar, nos últimos anos o concelho viu criados muitos estabelecimentos que hoje permitem “abranger a totalidade das freguesias do concelho”. São 16 estabelecimentos espalhados pela Trofa, que receberão 650 crianças.

Todas as escolas do concelho receberam obras de melhoramento a vários níveis. Muitas foram intervencionadas através da “manutenção do edificado, instalação de refeitórios sem excepção, construção de bibliotecas, instalação de parques infantis, colocação de aquecimento e apetrechamento com material didáctico”.

Das intervenções mais profundas Pontes referenciou “as das escolas de Cedões, Lagoa e Bairros, Fonteleite, Vila e Viso”. O investimento destas intervenções, segundo o vereador, “ultrapassa os 5 milhões de euros, que saíram quase na totalidade do orçamento municipal”.

“Com a abertura do Quadro de Referência Estratégico Nacional temos já várias candidaturas aprovadas para investir nas restantes escolas”, referiu.

A autarquia vai “continuar a apoiar os alunos carenciados”, seguindo a regra definida pelo Ministério da Educação, através dos escalões do abono de família. Este ano os encarregados de educação recebem em casa a comunicação da Segurança Social sobre o escalão atribuído ao aluno e, de seguida, terão de a entregar na sede do respectivo agrupamento de escolas para serem contemplados com os respectivos apoios.

“Estes apoios são ao nível das refeições escolares, livros e material escolar, prolongamentos, educação para a saúde, colónias balneares, transportes. Anualmente, a Câmara investe mais de um milhão de euros em apoios sócio-educativos para os alunos das nossas escolas”, acrescentou António Pontes.

Em situações de carência, a autarquia “apoia a alimentação a cem por cento, assim como nos transportes”. De acordo com as “necessidades e solicitações, disponibilizamos carreiras próprias com autocarros da Câmara ou atribuímos passes com comparticipação a cem por cento aos alunos do ensino básico. Os alunos do secundário têm comparticipação de 50 por cento.

O conceito de escola a tempo inteiro é aplicado através das actividades de enriquecimento curricular e o ATL, existentes em todas as escolas do concelho.

Em jeito de conclusão António Pontes desejou “aos alunos, professores, pais e a todos que de uma forma ou outra colaboram para o bom funcionamento das escolas no concelho da Trofa, que este ano lectivo seja rentável e proveitoso. Em conjunto, temos vindo ano após ano a afirmar o nosso concelho como um exemplo na área da educação. Assumamos este facto como um estímulo para fazer cada vez melhor, pois quem ganha é a Trofa e cada um de nós”.

Cátia Veloso