Labaredas enormes, um calor abrasador e uma gigantesca mancha de fumo pintaram o cenário daquele que se pode considerar talvez o pior incêndio florestal na Trofa nos últimos meses. Pouco passava das 13.30 horas deste domingo quando duas ignições surgiram no mato na zona norte de Alvarelhos. Rapidamente as chamas tomaram proporções elevadas e alastraram-se pelo monte de S. Gens, alimentadas pelo vento forte e a vegetação densa.

Apesar das chamas terem-se aproximado de várias casas e fábricas, os bombeiros conseguiram evitar o pior. O vento intenso, a forte inclinação do terreno e a falta de acessos dificultaram o trabalho dos soldados da paz, que foram mobilizados em massa para o fogo.
incendioAlvarelhos

No combate às chamas estiveram 21 corporações de bombeiros, com 160 bombeiros, apoiados por 48 viaturas. No local esteve também o Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente da GNR, assim como o vice-presidente da Câmara Municipal da Trofa e um elemento do Grupo Técnico Florestal. Depois de quase seis horas a lutar contra as chamas intensas, o fogo foi dado como circunscrito pelas 19 horas e 12 minutos. Durante a noite os bombeiros vão permanecer no local para operações de rescaldo e vigilância.

Reportagem alargada na próxima edição do NT, quinta-feira nas bancas.