Nuno Álvares Pereira, também conhecido como o Santo Condestável, nasceu em Paço de Jardim ou Flor da Rosa, concelho do Crato, em 24 de Junho de 1360. Filho ilegítimo de Álvaro Gonçalves Pereira, que foi Prior do Crato, e de Iria Gonçalves do Carvalhal, neto paterno de D. Gonçalo Gonçalves Pereira, que foi Bispo de Lisboa e de Évora e Arcebispo de Braga e das Espanhas, entre 1326 e 1348.
Era meio-irmão mais novo de Rodrigo Álvares Pereira, de D. Frei Pedro Álvares Pereira e Diogo Álvares Pereira (além de mais outros 28 (meios-irmãos). Foi legitimado pelo rei D. Pedro I no ano de 1361.
Cresceu na casa de seu pai até à idade de 13 anos e foi lá que se iniciou “como bom cavalgante, torneador, justador e lançador” e “sobretudo onde ganhou gosto pela leitura”.

Quando saiu de casa foi para a corte de D. Fernando de Portugal. Após uma missão de reconhecimento ao exército de Castela, ele e o seu irmão Diogo foram armados cavaleiros: Nuno foi nomeado (…)

Esta crónica só pode ser lida integralmente na edição impressa do jornal ou através da edição disponível para assinaturas online. Mais informações AQUI