No dia 12 de Outubro a peça O Guru chegou ao Teatro Municipal de Vila do Conde. Esta passagem fez parte da digressão da peça pelo país, depois de cerca de dois meses em cena no Auditório dos Oceanos no Casino de Lisboa.

A história é simples. A três dias de apresentar o Orçamento do Estado na Assembleia da República, a Ministra das Finanças Helena Pinto Macedo, não sabe o que fazer. Cheia de dúvidas e questões, não consegue tomar as decisões necessárias para finalizar o orçamento, apesar de munida dos estudos, dos números e das projeções. Confusa, pensa pedir ajuda ao seu marido Luis, mas este é um conhecido deputado da oposição e o casamento está por um fio com o casal a viver uma existência amarga e de constantes guerras. Assim, Helena Pinto Macedo, acreditando que apenas uma força superior a iluminará, recorre ao internacionalmente afamado Professor Furor e decide levá-lo para casa para maior descrição. Mas este Guru Professor Furor, não passa de um chico esperto meio tonto que entra na casa da ministra sem perceber nada de Gurismo, encostos e espirítos, sem acreditar ter quaisquer poderes, mas que se deixa fascinar pelo estimulante pagamento mensal de vários milhares de euros e entra na farsa. No entanto, a ministra é implacável nas suas condições e quer Furor ao seu dispôr 24 horas por dia, pois só assim se sente pronta a resolver os problemas do país e finalizar o orçamento do Estado. Como não quer que o marido conheça a verdadeira razão da presença do Guru lá em casa, alicia a filha a fazer parte da farsa: ela terá de se fazer passar por namorada de Furor e assim justificar a presença dele no lar dos Macedo. Em troca, a Ministra conceder-lhe-á algumas informações sobre o Orçamento do Estado, que Maria João, a filha jornalista poderá publicar em exclusivo. A filha não está pelos ajustes, mas a ideia de obter furos jornalísticos agrada-lhe. Mas o Guru que de Furor tem muito pouco e de Professor ainda menos, revela-se um verdadeiro incapaz. E está assim dado o mote para cerca de hora e meia de diversão.

Assistiu-se em Vila do Conde a uma boa sessão de entretenimento com a oportunidade de ver um grupo de bons actores com alguns momentos de cumplicidade que arrancaram gargalhas a uma audiência bem composta. A irritante e contínua referência de Furor ao Gerês, os momentos de inexistente harmonia familiar na casa dos Macedo e a presença dos deliciosos documentários da vida animal foram alguns dos momentos de maior animação desta produção UAU, que conta com as interpretações de Rui Unas, Custódia Gallego, Heitor Lourenço e Susana Mendes. Com texto de Henrique Dias e Roberto Pereira, a comédia distingue-se pela encenação de José Pedro Gomes. O cenário é da responsabilidade de F. Ribeiro e os figurinos pertencem a Dino Alves. O desenho de luz é da autoria de Paulo Sabino enquanto a música é de Alexandre Manaia. Sónia Aragão é a assistente de Encenação.

O Guru continuará a sua digressão pelo país, indo de seguida arrancar gargalhadas em Leira e no Porto.

Texto: Joana Teixeira
Fotos: Miguel Pereira

Fotogaleria (clica nas imagens para aumentar)
{phocagallery view=category|categoryid=29}