guarda-nocturno 

Guarda nocturno foi encontrado sem vida na empresa onde trabalhava, na Trofa, cerca das 00.25 horas. Indícios apontam para que o homem tenha tido um ataque fulminante, acabando por falecer.

Adélio da Costa e Silva era guarda nocturno de uma empresa da Trofa e como sempre entrou ao serviço pelas 23 horas e até terá posto a conversa em dia com o colega do turno anterior. No entanto, já passava da meia-noite quando não atendeu o telefone aos seguranças que se deslocaram à empresa e tiveram que saltar o muro por não conseguir obter resposta do guarda. Acabaram por encontrá-lo sem vida, perto da casota dos cães e com uma mangueira a verter água.

Segundo relatos do guarda nocturno que assegura o turno anterior, o homem, de 60 anos e natural de S. Martinho de Bougado, “estava bem” quando entrou ao serviço e tudo aponta para que tenha sofrido um ataque fulminante.

Os Bombeiros Voluntários da Trofa foram chamados ao local cerca das 00.25 horas, assim como a equipa do INEM que, numa Viatura Médica de Emergência e Reanimação, acabou por confirmar o óbito.

Segundo o NT apurou, Adélio da Costa e Silva trabalhava há cerca de um ano e meio na empresa. Recentemente, a empresa terá sido assaltada e para garantir a segurança dos funcionários, a administração terá contratado uma empresa fazer rondas periódicas suplementares. Foram os funcionários dessa mesma empresa de segurança que acabaram por encontrar Adélio da Costa e Silva sem vida.

AVC mata idoso em restaurante

Um homem de 87 anos, residente em S. Pedro de Fins, no concelho da Maia, faleceu no passado domingo, à hora do almoço, num restaurante na Trofa. Segundo o NT conseguiu apurar, o homem, alegadamente doente crónico, sofreu um Ataque Vascular Cerebral (AVC) antes de iniciar a refeição. Os Bombeiros Voluntários da Trofa e a Viatura Médica de Emergência do INEM de Vila Nova de Famalicão foram os meios mobilizados para o local.