Aprensão Gnr.jpg 

 

 

 

 

Cerca de 150 mil euros de material, alegadamente furtado em Espanha foi recuperado, na semana passada pela GNR da Trofa, numa operação que envolveu cerca de 20 militares da Trofa e Santo Tirso.

A Guarda Nacional Republicana da Trofa (GNR) apreendeu, na quinta-feira passada, cerca de 150 mil euros de material roubado, usado no sector da hotelaria e restauração, que estava escondido num armazém, na zona industrial do Soeiro, na freguesia de S.Mamede do Coronado e deteve um homem de cerca de 40 anos de idade.

A empresa espanhola que foi alvo da alegada burla, terá alertado as autoridades trofenses, de que o material roubado estaria em dois armazéns, situados na freguesia de S.Mamede de Coronado, facto que acabou por ser comprovado pela GNR.

Cerca das 12 horas de quinta-feira a policia deslocou-se aos referidos armazéns e acabou por descobri-los, completamente cheios de toalhas de mesa, guardanapos, sacos plásticos, toalhas de mão entre dezenas de outros artigos, alegadamente furtados em Espanha e estariam já a ser distribuídos por vários pontos do pais.

Questionado sobre a proveniência do material, o proprietário da mercadoria não conseguiu provar a compra de tão grande quantidade de artigos e acabou por ser presente ao tribunal de Santo Tirso no sábado, acusado do crime de receptação tendo-lhe sido aplicado o termo de identidade e residência.

A GNR da Trofa apreendeu ainda uma viatura de marca Opel e com matricula espanhola, propriedade do arguido, assim como todo o material encontrado nos dois armazéns, que o homem teria alugado no início de Janeiro.

Neste caso de alegada burla estarão ainda implicadas mais pessoas, que se presumem ser espanhóis.

Os burlões estariam a usar o nome de uma empresa, com créditos firmados em Espanha e as encomendas de material eram efectuadas via fax. O transporte era depoisfeito por uma empresa de transportes, cujo motorista apenas saberia onde entregar a mercadoria, já durante a viagem, em território português.

Cerca de 20 militares da GNR da Trofa e Santo Tirso estiveram envolvidos nesta operação.