Nove colmeias em esferovite, da empresa Apisantos, foram furtadas entre os dias 22 e 26 de janeiro. Empresa oferece recompensa a quem as localizar ou tenha informações verídicas sobre o seu paradeiro.

 Em oito anos, esta é a terceira vez que a empresa Apisantos, sediada em S. Mamede do Coronado, é alvo da visita dos amigos do alheio.

O alvo dos assaltantes foram nove colmeias de abelhas em esferovite, “relativamente novas” e com “estrados especiais”. Os responsáveis deram pelo furto no dia 26 de janeiro, quando realizaram a habitual visita às colmeias. O furto terá acontecido entre os dias 22 e 26 de janeiro, correspondente ao intervalo de dias em que decorreram as visitas às colmeias. Estas estavam situadas na zona industrial do Soeiro, em S. Mamede do Coronado.

 

Segundo Artur Santos, da empresa Apisantos, nestes últimos tempos não notava “nada de diferente”, visto que há já “quatro anos” que não não era alvo de furtos.

O gerente acredita ainda que quem as roubou, tinha como intuito vende-las. “Se alguém adquiriu à volta dessa quantidade de colmeias, provavelmente devem ter sido vendidas por alguém que mas roubou”, afirmou.

Por precaução, a empresa já “investiu um bom bocado de dinheiro” e colocou “chips, que fazem parte de um sistema GPS anti-roubo”, para detetar “futuros acontecimentos e descobrir para onde elas foram levadas.”

A empresa está a oferecer uma recompensa a quem as localizar. “Se a informação for verídica e se recuperarmos as colmeias, damos um prémio”, explicou.

Caso tenha alguma informação sobre o paradeiro das colmeias ou tenha notado algo de diferente entre os dias acima mencionados, contacte Artur Santos, através do número 965 008 850.