As chamas começam sempre da mesma forma…hora de almoço e zonas isoladas têm sido palco do início dos grandes incêndios que têm destruído dezenas de hectares de mato e floresta no concelho da Trofa.

As sirenes dos carros de bombeiros voltaram a tocar esta terça-feira na Trofa. Um incêndio deflagrou cerca das 13.30 horas numa zona de mato, no lugar de Sanguinhal em Guidões, alastrando rapidamente à freguesia de Santiago de Bougado.

Empurradas pelo vento forte as chamas lavravam com grande intensidade numa zona de mato, chegando a ameaçar um estaleiro de obras mas a rápida intervenções das mulheres e homens da corporação da Trofa evitaram o pior.

incendiomaganha2

Alertados para a ignição os Bombeiros da Trofa fizeram o ataque inicial às chamas com duas viaturas e vários homens mas de acordo com Filipe Coutinho, segundo comandante da corporação da Trofa verificaram que a situação não seria facilmente controlável e “pediram reforços”.

No combate às chamas estiveram 80 homens de várias corporações, apoiados por 21 viaturas e dois meios aéreos, um helicóptero bombardeiro pesado Kamov e um helicóptero de ataque inicial, assim como uma equipa da Afocelca e as brigadas motorizadas da Câmara da Trofa.

O incêndio foi dado como circunscrito às 15.34 horas e as operações de rescaldo foram demoradas devido “aos ventos fortes e ao declive do terreno que obrigam a uma grande concentração de meios”, adianto o Segundo-comandante da Trofa.

incendio_maganha

Ainda durante a madrugada e manhã os Bombeiros combateram outras pequenas ignições que se presume estejam a reacender na sequência do grande incêndio de domingo, que queimou quarenta hectares de floresta e mato e que destruiu uma parte importante do monte de S. Gens.
A GNR e a Polícia Judiciária têm estado no local para tentar apurar as causas e identificar os responsáveis por estes fogos.