Apesar da chuva que se fez sentir durante a tarde, terça-feira foi um dia de pouco descanso para os Bombeiros Voluntários da Trofa.

Depois de terem apoiado outras corporações no combate às chamas em Valongo e Santo Tirso, os bombeiros trofenses foram chamados para combater um fogo que começou a lavrar junto a uma antiga fábrica, na Estrada Nacional 14. O alerta foi dado cerca das 14.25 horas e no local estiveram 13 elementos dos Bombeiros da Trofa, apoiados por quatro viaturas. Na luta contra as chamas estiveram, ainda, as brigadas de combate a incêndios da Protecção Civil da Trofa e da ASVA (Associação de Silvicultores do Vale do Ave). Arderam dois hectares de mata.

Pouco depois, foi dado o alerta para um novo incêndio, cerca das 14.45 horas, desta vez em S. Mamede do Coronado. As chamas estiveram mesmo próximas da empresa Bial e de algumas habitações. No entanto, se as moradias nunca estiveram em perigo, a proximidade das chamas à empresa farmacêutica implicou a presença de cinco elementos da EIP (Equipa de Intervenção Permanente) dos Bombeiros Voluntários da Trofa, apoiada por um VUCI (Veículo Urbano de Combate a Incêndios). Para extinguir o fogo, estiveram, ainda, no local, cinco bombeiros da corporação de Moreira da Maia, com três viaturas, a Protecção Civil da Trofa e da Maia, uma viatura dos sapadores florestais da Trofa e a BMIF (Brigada Municipal de Intervenção Florestal)

No final da semana passada, os Bombeiros da Trofa controlaram dois pequenos focos. No cruzamento da Carriça, na Rua José Moura Coutinho (Muro), um incêndio num campo agrícola deflagrou cerca das 22.40 horas do dia 26 de Agosto. No local estiveram cinco elementos dos Bombeiros da Trofa, apoiados por uma viatura. No dia seguinte, no Monte de Santa Eufémia, na freguesia de Alvarelhos, os soldados da paz foram chamados para apagar um contentor de lixo que estava a arder. Estiveram no local cinco elementos, auxiliados por uma viatura.