quant
Fique ligado

Noticias

Finanças prometem reembolsar IRS em 12 dias. Saiba as datas para entrega do IRS em 2022

Publicado

em

O prazo para entrega das declarações começa na próxima sexta-feira, dia 1 de abril, e termina a 30 de junho. Esta quarta-feira é o prazo máximo para contestar caso não concorde com os montantes das deduções decorrentes do IRS.

Ao contrário do que sucedeu no ano passado, a Autoridade Tributária (AT) irá reduzir os prazos de reembolso do IRS em determinados casos.

O prazo designado para a entrega da declaração de IRS começa na próxima sexta-feira, dia 1 de abril, e prolongar-se-á até dia 30 de junho, escreve o Jornal de Notícias.

É possível entregar a sua declaração pela Internet, podendo optar por fazê-lo de forma manual ou automática: automática se já tiver sido pré-preenchida pelo fisco e manual se for o contribuinte a introduzir os dados.  

“A expectativa é retomar o prazo de reembolsos pré-pandemia , ou seja, reembolsar todos os contribuintes num prazo médio de 17 dias (no caso do IRS automático pode ser em cerca de 12 dias e nos restantes casos de 19 dias)”, disse fonte oficial do Ministério das Finanças ao Dinheiro Vivo, confirmando a informação avançada pelo jornal Correio da Manhã (acesso pago), na edição de hoje.

Em 2021, quando foi entregue a declaração referente aos rendimentos de 2020, ano da pandemia, o prazo de reembolso do IRS automático foi de 17 dias e o manual de 32, com a média a ficar nos 27 dias.

Amanhã termina o prazo para reclamar caso não concorde com os montantes das deduções à coleta das despesas comprovadas por fatura apuradas pela AT e que aparecem na página pessoal de cada contribuinte., de acordo com o JN. Em causa estão apenas as faturas relacionadas com despesas gerais familiares ou dedução do IVA.

Publicidade

Fonte Sapo

Continuar a ler...
Publicidade

Edição 766

Anúncio do ministro sobre concurso para nove ponte “é plano de intenções”, diz PCP

A comissão concelhia do PCP da Trofa emitiu um comunicado a propósito do anúncio do ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, para o lançamento do concurso, até final do ano, para a construção da nova ponte sobre o Rio Ave.

Publicado

em

Por

A propósito do anúncio do ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, para o lançamento do concurso, até final do ano, para a construção da nova ponte sobre o Rio Ave, a comissão concelhia do PCP da Trofa emitiu um comunicado referindo que tal informação do governante não passa de “boas intenções”, uma vez que “no quadro da discussão do Orçamento do Estado, este não contempla nenhuma verba para a execução da obra”.
“O ministro anunciou a construção de uma nova ponte sobre o rio Ave que ligará Trofa a Famalicão, estando prevista a conclusão da mesma no início de 2025. Sendo já conhecidos os problemas de trânsito na atual ponte da EN14, a sua construção só peca por atraso, sendo sempre adiada pelos sucessivos governos PS/PSD/CDS”, acrescentam os comunistas, que garantem “continuar na defesa da melhoria das acessibilidades bem como o cumprimento dos compromissos assumidos”.
No mesmo comunicado, o PCP recorda que a nova ponte é, “a par do metro”, uma “infraestrutura que os trofenses conhecem meramente no papel”.
Pedro Nuno Santos anunciou que a nova ponte sobre o Rio Ave, inserida no projeto da variante à EN14, deverá estar concluída em 2025. O ministro respondia a uma interpelação do deputado famalicense Eduardo Oliveira, do PS, acrescentando que o investimento ronda os 50 milhões de euros, fundos que virão do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Continuar a ler...

Edição 766

Banco Alimentar com campanha de recolha este fim de semana

Este fim de semana, o Banco Alimentar Contra a Fome leva a efeito mais uma campanha de recolha de bens nos supermercados de todo o país.

Publicado

em

Por

De forma a reforçar as reservas de alimentos para quem mais necessita, nos dias 28 e 29 de maio, o Banco Alimentar Contra a Fome leva a efeito mais uma campanha de recolha de bens nos supermercados de todo o país. Na Trofa não será exceção, pelo que voluntários estarão nos estabelecimentos a pedir uma contribuição da população.

Tiago Jesus

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também