carlos-alvesjpg 

Um peddy-paper à chegada de Londres foi a actividade que deu o pontapé de saída para a Missão de Empreendedorismo 2009, promovido pela agência DNA Trofa, no âmbito do Concurso Escolas Empreendedoras.

Entre 9 e 12 de Setembro a equipa vencedora esteve de visita na capital de Inglaterra, onde teve oportunidade de concretizar um vasto programa que permitiu aos alunos familiarizar-se com a língua e toda a envolvente geográfica. O terceiro dia foi dedicado à visita uma das mais importantes incubadoras de empresas a nível europeu em Cambridge, onde os alunos fomos recebidos pelo seu director que fez uma apresentação do projecto e uma visita às instalações.

Durante a viagem houve ainda tempo para lazer e visitas aos mais emblemáticos lugares da cidade.

Os miúdos estiveram expostos a diversas experiências, como a de jantar num restaurante Chinês e um convívio entre alunos, professores e representantes das Gesentrepreneur e DNA (Trofa e Cascais).

De acordo com Carlos Alves, presidente da DNA Trofa, a iniciativa “cumpriu as expectativas traçadas inicialmente”. “A grande mais-valia foi disponibilizar aos jovens envolvidos uma experiência de valorização humana e cultural, fomentando o espírito empreendedor. A nível humano, foi criada uma oportunidade de enriquecimento pessoal, através do contacto com outras gentes e no que concerne ao nível cultural, proporcionou-se um conjunto de vivências e de contactos com a cidade de Londres”, realçou Carlos Alves.

Segundo o responsável da DNA Trofa, a agência não deixa de parte o acompanhamento dos jovens no seu percurso profissional. “A DNA Trofa pretende acompanhar o percurso destes jovens, através da disponibilização de informação e de recursos tendentes ao acompanhamento da semente empreendedora”, adiantou.

No futuro a DNA Trofa tem já vários projectos definidos. “A DNA Trofa promoverá o ecossistema empreendedor, de salientar a dinamização da 2.ª edição do Concurso das Escolas Empreendedoras e a implementação da Loja do Empreendedor”, avançou Carlos Alves.