quant
Fique ligado

Desporto

FIFA obriga Trofense a pagar cláusula de Capita

Publicado

em

O Clube Desportivo Trofense está, perante a Federação Internacional de Futebol (FIFA), “solidariamente responsável” pelo pagamento da cláusula de rescisão de Capita, jogador que ingressou no clube da Trofa, oriundo Clube Desportivo 1.º de Agosto.

A notícia foi avançada pela agência noticiosa de Angola, a Angop, sustentando-se na deliberação da FIFA, após uma queixa apresentada pelo clube angolano pela alegada quebra de contrato pelo jogador. O 1.º de Agosto alegou que Capita abandonou o clube “sem autorização”, tendo sido “induzido” pelo Trofense a fazê-lo. “Após a oferta do Trofense” ao 1.º de Agosto, sobre a qual diz “não ter respondido”, o jogador “foi, no entanto, anunciado na página do Facebook do Trofense”, alegou o emblema angolano, que sublinha ainda que o clube da Trofa “não pagou nenhum dos valores” previstos no contrato e que, à época, “o jogador era menor de idade”, o que impossibilitaria a transferência.

Em resposta à reivindicação do 1.º de Agosto, o jogador e o Trofense contestaram a competência da FIFA, argumentando o caso apenas podia ser julgado por um tribunal arbitral localizado na cidade de Luanda. O argumento foi rejeitado pela FIFA, que não aceitou também a versão do jogador e do Trofense de que Capita não tinha um contrato de trabalho, mas apenas um acordo de aprendizagem, sustentando que o atleta nunca jogou uma partida oficial pelo 1.º de Agosto. O Trofense considerou igualmente que o jogador não poderia ser considerado um jogador profissional, pois o salário no clube angolano era equivalente a 46 euros por mês e essa compensação “é menor que o mínimo necessário para sobreviver e sustentar a si e à sua família em Angola”.

A FIFA justifica ainda a decisão tomada com o facto de ter havido, efetivamente, a quebra unilateral do contrato e a ausência do pagamento, por parte do Trofense, da cláusula, referindo que Capita não deveria ter abandonado o 1.º de Agosto enquanto a verba não fosse transferida.

A FIFA determinou, deste modo, que o jogador e o Trofense têm de pagar os 200 milhões de kwanzas (perto de 330 mil euros) referentes à cláusula de rescisão do atleta no prazo de 45 dias a partir da notificação pelo 1.º de Agosto dos dados bancários.

Em caso de incumprimento, Capita será impedido de jogar em partidas oficiais e o Trofense proibido de inscrever novos jogadores.

Essa medida do órgão reitor do futebol mundial terá duração máxima de três épocas completas e períodos consecutivos de inscrições.

Publicidade

A deliberação da FIFA pode ser lida AQUI.

Capita Capemba foi apresentado pelo Trofense em janeiro e alinhou, oficialmente, pelo clube a 23 de fevereiro, na vitória diante do Ginásio Figueirense, por 1-0, cumprindo 56 minutos em campo. Seguiram-se participações no triunfo frente ao Lusitanos Vildemoinhos (57 minutos) e na derrota caseira com o Leça (23 minutos).

Clube continua a apresentar jogadores

Entretanto, o Clube Desportivo Trofense continua a apresentar reforços para a próxima época. O mais recente é Serginho, guarda-redes de 37 anos que na época transata era o titular do Varzim, na 2.ª Liga. O defesa Tito Júnior, de 24 anos, vestiu a camisola do Sertanense nas últimas cinco épocas, onde jogou com muita regularidade.

Já o defesa central Santos, formado no clube, renovou o vinculo por mais três temporadas.

Publicidade
Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Desporto

TROFA DEBATE FUTURO DO MOVIMENTO ASSOCIATIVO DESPORTIVO A 3 DE JULHO

esafios, propostas de desenvolvimento futuro e diferentes perspetivas sobre a atividade desportiva de clubes e associações são os objetivos da segunda edição do Fórum.

Publicado

em

Por

A 3 de junho, a Câmara Municipal da Trofa organiza o II Fórum do Movimento Associativo Desportivo, no Auditório Fórum Trofa XXI.

Desafios, propostas de desenvolvimento futuro e diferentes perspetivas sobre a atividade desportiva de clubes e associações são os objetivos da segunda edição do Fórum.

Para além dos objetivos traçados pela Câmara Municipal da Trofa será um momento de análise da conjuntura atual do fenómeno desportivo, troca de conhecimentos e experiências e construção de sinergias de participação para mais e melhor desporto no Concelho da Trofa.

A sessão de abertura está marcada para as 09h30, com a participação do Vereador do Pelouro do Desporto da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Araújo. O primeiro tema em análise será a apresentação da “Carta Desportiva” por Sérgio Matos, Escola Superior Desporto e Lazer do Instituo Politécnico de Viana do Castelo.

O segundo tema estará a cargo de Sara Santos, CreativeLab, com o tema “Criatividade no Desporto”. “Desporto como projeto de inclusão social” será a temática de apresentada pela Escolinha de Rugby da Trofa.

A encerrar o Fórum, haverá espaço para uma tertúlia com os participantes sobre o projeto conjunto de desenvolvimento desportivo para o Concelho da Trofa.

Programa

Publicidade

9h30 – Abertura

9h45 – Carta Desportiva – Uma realidade em desenvolvimento –  Sérgio Matos | ESDL-IPVC | Gestão do Sistema Nacional de Informação Desportiva

10h30 – A Criatividade no Desporto – Programa Skills4Genius como Boa Prática de implementação – Sara Santos | CreativeLab | CIDESD | UTAD

11h30 – O Desporto como projeto de inclusão social – Escolinha de Rugby da Trofa

12h15 – Um projeto conjunto de desenvolvimento desportivo para o Concelho da Trofa

Debate aberto à participação das associações desportivas

Publicidade
Continuar a ler...

Desporto

Futsal Federado: Guidões FC empata Paços de Ferreira “B”

Publicado

em

Por

Foi com um empate a quatro bolas que o Guidões FC voltou a pontuar na Fase de Apuramento de Campeão, da 1.ª Divisão da Associação de Futebol do Porto. A divisão de pontos acabou também com a esperanças dos “bês” do FC Paços de Ferreira, em chegarem ao primeiro lugar.

A equipa da capital do móvel viajou até à Trofa com grande parte dos atletas da sua equipa principal, que disputa os campeonatos nacionais mas, esse facto, parece ter espevitado os guidoenses que vinham de quatro derrotas consecutivas.

Na primeira parte a equipa de Vítor Ferreira apresentou-se a um bom nível e obrigou os pacenses a correrem sempre atrás do marcador. Assim, ao intervalo a vantagem de 3-2 para a equipa da Trofa era mais que justa apesar de terem estado duas vezes a vencer por dois golos de diferença.

No segundo tempo, a equipa da Trofa não foi tão acutilante e, mesmo chegando ao 4-2, acabou por “sofrer” com o poderio do Paços de Ferreira. Numa altura em que já se esperava que os 3 pontos pudessem ficar em casa, os guidoenses, a acusarem já alguma debilidade física, acabaram nos últimos cinco minutos por permitir os dois golos que ditaram o resultado final.

Continuar a ler...
EuroRegião Talks

Inscrições EuroRegião Talks

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também