logo2006.gif

 

 

 

 

 

 

Os primeiros nomes para o Festival de Vilar de Mouros de 2006 a decorrer de 21 a 23 de Julho.Seguindo a tradição dos anos anteriores, o Festival de Vilar de Mouros terá vários palcos. Nesses palcos serão feitas várias viagens ao passado com o sentido máximo de comemoração (relembrando edições de 1971 e 1982).

Para comemorar os 35anos do Festival Vilar de Mouros estão já confirmadas as seguintes bandas:

CRADLE OF FILTH, MOONSPELL, THE STRANGLERS, DURUTTI COLUMN e XUTOS & PONTAPÉS

 

 

Uma das novidades desta edição é o REGGAE SOUND SYSTEM.

 

O conceito engloba uma banda Reggae num camião que irá desfilar pelo trajecto pré-definido com muita animação, tal como já existe em vários festivais lá fora.

 

Para todos os que preferirem conhecer o recinto por inteiro, e não apenas os palcos, haverá uma série de propostas alternativas para três dias do melhor entretenimento em Vilar de Mouros.


CRADLE OF FILTH

Os Cradle Of Filth são uma banda britânica de black metal e formaram-se em 1991. Considerada uma banda de culto e com as melhores actuações ao vivo, são especialmente acarinhados pelo público português. Depois de algumas alterações na formação inicial da banda,foi em 1998 com o álbum "Cruelty & The Beast" que aumentaram a reputação de excelentes músicos de palco e actuações bastante teatrais e arrojadas (à semelhança de outros nomes celebres como Alice Cooper ou Marilyn Manson).

As entradas e saídas dentro da banda continuam e no Halloween de 2000 lançam o álbum "Midian" considerado por muitos com o melhor trabalho da banda.

Em 2002 lançam o álbum "Lovecraft and Witch Hearts" contendo 24 faixas de outras épocas e outras lançadas somente edições limitadas, é considerado um dos álbuns mais reconhecidos do grupo. Em Setembro de 2004 os Cradle Of Filth lançam o álbum "Nymphetamine".

Cradle Of Filth acabam de lançar o DVD "PeaceThrough Superior Fire Power" e encontram-se a gravar um novo álbum, a editar este ano.

http://www.cradleoffilth.com/


MOONSPELL

Moonspell são uma das bandas portuguesas mais conhecidas no panorama musical internacional, tendo alcançado um enorme sucesso de bilheteira e de vendas de discos um pouco por toda a Europa. Na constante procura de inovação, e com uma combinação de sonoridades góticas com metal, a banda tem vindo a consolidar uma carreira bastante curiosa, até porque foi inicialmente no estrangeiro que os Moonspell alcançaram maior notoriedade.

“Memorial" editado este ano, éum disco requintado, onde poder e alma são palavras-chave, fluindo em conjunto num ambiente carregado e pesado mas simultaneamente sensível e atmosférico, como poucos no panorama actual do Heavy

www.moonspell.com/


 

 

THE STRANGLERS

The Stranglers estiveram no Festival de Vilar de Mouros em 1982. Corria o ano de 1974 quando se formaram os Stranglers, em Chiddingfold. Os Stranglers começaram por entrar no movimento punk, abrindo para os Ramones, Patti Smith…

Autores de temas inesquecíveis como"Golden Brown", o mítico "There’s Always The Sun", "Strange Little Girl", "La Folie", os Stranglers foram construindo uma carreira de altos e baixos mas, duradoura.

Em 2004 editam "Norfolk Coast" um discocheio de surpresas. Com um rock reminiscente dos anos 80 e 90, tem como pano de fundo uma discreta electrónica.

http://www.stranglers.net/


 

DURUTTI COLUMN

Uma das maiores lendas da pop-rock de Manchester regressa ao Festival de Vilar de Mouros. Os Durutti Column estiveram com os The Stranglers em 1982.
A banda gravou o primeiro álbum em 1978 e, apesar de alguns desertores, manteve-se graças à persistência do virtuoso guitarrista. O mesmo que compôs o primeiro Hit de Morrisey a solo. John Frusciante, dos Red Hot Chilli Peppers, considera Vini Reilly um génio.

"Keep breathing" é o mais recente álbum dos Durutti Column, um disco a descobrir.

http://www.column.freeuk.com/

 


XUTOS & PONTAPÉS

Com uma carreira com mais de 20 anos, os Xutos e Pontapés apresentam-se, na cena musical portuguesa, como um verdadeiro fenómeno de resistência. Num meio onde o sucesso, muitas vezes, é fugaz, os Xutos souberam renovar-se ao longo dos anos, mantendo, no entanto, a mesma atitude combativa e entusiasta do primeiro dia, tendo alargado substancialmente o número de fãs. Cruzaram gerações, conquistando, com a sua música, pais e filhos.

www.xutos.pt/

{moscomment}