No magnífico cenário da Praia do Areinho, em Vila Nova de Gaia, decorreu a primeira edição do festival Positive Vibes, festival de Reggae e Músicas do Mundo.

Na primeira noite as vibrações começaram pelas mãos de Xibata, com a sua Higher Ites Band. O músico do Porto, grande impulsionador do movimento Reggae da cidade, trouxe ao Positive Vibes uma mão cheia de pulsações Reggae, cheias de energia positiva e de sonoridades que trouxeram um “cheirinho” da Jamaica envolvidas numa extrema noção de portugalidade e contemporaneidade dos temas abordados nas suas músicas. A tratar o ainda pouco público com o carinho de “Família”, Xibata arrancou bem o Positive Vibes e brindou o festival com uma magnífica interpretação de “Pim Pam Pum” o clássico dos Kussondulola, e finalizou a sua apresentação em ritmos mais rápidos e apoteóticos. Nome a reter e uma aposta ganha da organização do Positive Vibes.

O segundo nome da noite, Richie Campbell, e a sua 911 Band, grande nome do Reggae em Portugal, veio ao Positive Vibes mantendo a toada Reggae deste festival. Um som mais Groove, com salpicos de soul muito aplaudido e entusiasticamente cantado pelo público. Destaca-se o à-vontade com que Richie Campbell se envolve com o público e o faz envolver com as suas músicas, dando-lhe uma aura de entertainer que lhe assenta que nem uma luva. Foi apresentando convidados em palco, com especial enfoque para um invulgarmente inspirado DenGaz, com uma ultra rápida interpretação vocal, a dar um colorido diferente ao concerto de Richie Campbell.

Antes ainda do início do nome mais sonante da noite, Patrice, uma chuva inesperada fez grande parte do público ir em debandada para a tenda de Soundsystem, onde se podia ouvir o músico Afro-Alemão, mas sem a visão direta do palco.

O Arranque de Patrice quase que poderia dizer-se influenciado pela chuva, uma vez que foi mais suave e melancólico, subindo de tom á medida que a noite foi avançando e a chuva se foi embora. Com uma legião de fãs apreciável em Portugal, Patrice correspondeu às expectativas, e deliciou o público com uma sonoridade mais experimental e até mais arrojada.

 A noite terminou na tenda de Soundsystem, com a participação de vários DJ’s ligados ao Reggae com o objectivo de continuar a espalhar as vibrações positivas que pairavam no ar.

Texto: Ângelo Ferreira

Fotos: Miguel Pereira

Fotogaleria (clica nas imagens para aumentar)
    

   

 12 Miguel Pereira 48