Select Page

Festival MEO Marés Vivas’18 3.º Dia – Fotorreportagem

Na última noite de Meo Marés Vivas deram à costa na praia do Cabedelo várias caras já conhecidas destes palcos, mas também algumas novidades inesperadas. A começar a festa, a youtuber Sea encheu os seguidores de orgulho, numa atuação enérgica no Kia Digital Stage. Mais tarde, seria o também recém-chegado a estas lides, Janeiro, a subir ao Palco Santa Casa. Um dia depois de participar no concerto de Tiago Nacarato para um dueto, foi a vez de Janeiro convidar de novo o artista para com ele interpretar um mesmo tema em comum “A Dança”. Bárbara Bandeira teve também lugar no mesmo palco. A vencedora do prémio Revelação dos Globo de Ouro trouxe “Como sou”, o seu mais recente single, mas também vários cover conhecidos pelo público.
No palco Meo, uma das novidades da noite abriria as hostes. A nova iorquina LP, ou Laura Pergolizzi se preferir, deu a conhecer o seu Soul. O aguardado single “Lost On You” foi deixado para o final, uma espécie de cereja no topo do bolo que o público queria provar.
LP deu lugar a Joss Stone e as ondas Soul continuaram a desenrolar-se pelo Meo Mares Vivas. De regresso ao Palco Meo, Joss Stone mantém uma energia leve, o pé descalço e o carinho pelo público português. Com as memórias de “Super Duper Love” e “Right To Be Wrong”, as várias intervenções junto do público e os muitos abraços partilhados, a britânica de sorriso fácil conseguiu mais uma vez derreter o público nortenho. A cantora está em digressão com a Total World Tour com o objetivo de passar por todos os países da ONU. Neste momento são já 130 os países carimbados e Portugal entra também agora para as contas.
De seguida, uma explosão da pop com a estrela maior da noite, Rita Ora. Com o palco cheio de cor, não faltou a dança e o entusiasmo na hora de “Poison”, “Girls”, “Hot Right Now” ou um cinematográfico “For You”. Houve ainda uma terna homenagem com “Lonely Together” ao DJ Avicii, que faleceu em abril deste ano. Mas mais surpresas estariam para chegar. Inesperadamente, ao ler um dos pedidos amarrados nas grades junto ao palco, Rita convidou um espectador a assumir o microfone e cantar, longe de imaginar que estaria prestes a criar um dos mais altos momentos da noite. Sem hesitar, o jovem Pedro Leitão deu largas às cordas vocais com um “Listen”, de Beyoncé, e arrancou dos festivaleiros um enorme e estupefacto aplauso.
D.A.M.A. foi o último nome que se ouviu no Palco Meo do Meo Marés Vivas 2018. Apesar de se avizinhar já uma segunda feira de trabalho para muitos, a banda alfacinha juntou milhares de jovens adolescentes (e não só), como já vem sendo um hábito. A Tour Lado a Lado trouxe alguns dos trabalhos mais recentes da banda, mas êxitos como “Balada do Desajeitado” ou “Não Faço Questão” não foram esquecidos e deram corpo a um encore em uníssono para terminar a festa da melhor forma.
Pela terceira noite, a Banda Onstage subiu ao Palco Santa Casa e o DJ Oder, acompanhado por Estraca, terminou a festa no Hip Hop Moche Stage. No Palco RTP Comédia as gargalhadas foram da responsabilidade de Beatriz Magano, Emanuel Moura, Bruno Matias e Alexandre Santos.
Termina assim mais uma edição de Meo Marés Vivas, por onde passaram cerca de 110 mil festivaleiros que deram razão para a continuidade desde projeto. Em 2019, as marés vão voltar a ter vida em Vila Nova de Gaia com mais um festival Meo Marés Vivas já com data marcada. Será no terceiro fim de semana de julho, de 18 a 21 de julho, ficando apenas por revelar o local.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização