Até domingo, a Rua Santa Isabel, junto ao Centro de Saúde de Alvarelhos, acolhe a 2.ª edição da Feira Franca. Organização dispõe de uma cozinha típica portuguesa.

Fanfarra Santa Maria de Alvarelhos deu o toque de partida para a abertura da Feira Franca de Alvarelhos, que regressou, esta quinta-feira, após um ano de interregno, à Rua Rainha Santa Isabel, junto ao Centro de Saúde de Alvarelhos.

A iniciativa, organizada pelo Rancho Folclórico de Alvarelhos promete “muitas surpresas” até à noite de domingo. Sexta-feira será dedicada às crianças das escolas do concelho, estando prevista a visita de “cerca de 600 crianças”, que vão poder divertir-se nos passeios de jerico, insufláveis e animações do Mickey e da Minnie. À noite, pelas 21 horas, há a atuação do Grupo de Danças e Cantares de Mafamude e do Rancho Folclórico S. Cosme de Gemunde, acabando com o espetáculo de Marcus e as suas bailarinas, pelas 23.30 horas.

No sábado o destaque vai para as Concertinas e Cantares ao Desafio pela CRCA de S. Torcato (14 horas), a Concentração de Velocípedes (15 horas), a atuação do Grupo de Cavaquinhos da Escola Dramática de Milheirós (20.30 horas) e a atuação da banda Sleeping Forest (23 horas). Já no domingo, o relevo vai para o Passeio de BTT pela Rota dos Fontanários (9 horas) que vai contar com a presença de cerca de “300” betetistas, a concentração de automóveis antigos pelo Clube Slotcar da Trofa (11 horas) e a atuação da Banda Raízes do Minho (21.30 horas).

Com um orçamento “perto dos 20 mil euros”, Rui Costa, presidente do Rancho Folclórico de Alvarelhos, afirmou que, além de “animar” a comunidade”, as receitas do certame podem ajudar a associação com “as obras”, uma vez que a sede tem “muitas infiltrações” e precisam de “pôr uma cobertura nova”. Além disso, o Rancho está disponível a “ceder alguma verba sobrante do evento” para ajudar “alguma instituição que esteja com alguma carência”.