O Natal já começa a dar o ar da sua graça. Já há luzes pelas cidades, já se ouvem músicas da época no rádio e é altura de juntar os amigos e a família. Esta é também a época em que mais vezes usamos a palavra solidariedade. Mas não só.
Na Vila do Coronado, por exemplo, já se pensa na Feira de Natal. Uma iniciativa da Junta de Freguesia que tem como objetivo “angariar e sensibilizar a população para as causas solidárias”, como “a recolha de alimentos, de roupas, de materiais que possam ser úteis a quem não tem nada”. Uma atividade que “tem crescido” e vê a sua 7.ª edição “melhorada”, afirmou o presidenta da Junta de Freguesia do Coronado, José Ferreira.
De 9 a 11 de dezembro, na antiga fábrica da Pesafil, vão estar “60 expositores” e animação não vai faltar. Além das festas de Natal das escolas e jardins de infância e da presença da Universidade Sénior do Coronado, a 9 de dezembro, vai marcar presença, no dia seguinte, a Creche e Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia da Trofa e, a partir das 21 horas, há animação com música popular portuguesa.
A 11 de dezembro, está programado um desfile de moda, promovido pelo comércio local, e uma noite dedicada ao folclore. Para o autarca, esta é “uma forma (das associações) angariarem algum dinheiro para as suas atividades”.
Apesar do decréscimo do número de expositores em relação à primeira edição (de 80 para 60), “propositado para que se conseguisse maior qualidade para os expositores”, que participam com o intuito de “fazer negócio”. “As condições são excelentes, este ano melhoradas, para que todos saiam satisfeitos”, disse.
Assim sendo, “as expectativas são sempre elevadas”, garantiu José Ferreira.