Estão altas as expectativas para a edição de 2013 da Feira Anual da Trofa. Para além do facto de S. Pedro ter brindado a organização com uma manhã soalheira, a participação de cerca de 150 expositores dá um bom indício para um balanço final positivo.

Embelezado pela presença das crianças das escolas do concelho, o primeiro dia do certame começou com os atos protocolares, que se seguram com a habitual visita guiada das entidades oficiais.

A Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado e a Câmara Municipal da Trofa são parceiras na organização do evento, que tem 67 anos de existência.

José Sá, autarca de S. Martinho, estava “muito satisfeito” com o arranque do evento e considera que esta feira pode ser “uma das mais concorridas e brilhantes”

Joana Lima, presidente da autarquia, acredita que “pela experiência” que tem e “pelo contacto” que teve com os expositores que “a feira, este ano, tem todas as condições para ser um grande sucesso, mais do que em anos anteriores”. “Sentimos que estamos a ir ao encontro de um dos setores mais importantes da nossa regiao, este é um empurrão forte para contrariar a crise que atravessamos em todo o País e Europa”, acresceitou.

A edil sublinhou ainda que “este certame é o mais importante do concelho” e que “quem sai daqui, leva uma imagem muito boa da nossa capacidade de organização e desenvolvimento estratégico”. “Isso leva-nos a crer que o nosso concelho está no bom caminho”, frisou.

A presidente da Câmara mostrou-se satisfeita com a presença de um representante do Governo no segundo dia da Feira, ao contrário do que aconteceu em 2012. Amanhã, o secretário de Estado das Forestas e Desenvolvimento Rural, Francisco Gomes da Silva, vai visitar o certame. “Eu acho que é importante que os nossos governantes percebam o que há de mehor no nosso pais e nas nossas regioes. É premente que os nossos governantes venham ao terreno perceber o quão essencial é para as pessoas que aqui estão que reconheçam o trabalho deles num setor tão importante como é o da agricultura.

A evolução da Feira foi elogiada pelos representantes das atividades ligadas à agricultura e pecuária. Vítor Maia, presidente da Cooperativa de Agircultures de Santo Tirso e Trofa, destacou que “os expositores estão presentes, apesar do clina que se vive no Pais, pois estão com expectativas de negócio”.

A aposta dos expositores no certame é mais uma prova que o setor primário está a ganhar impulso em época de crise.

O setor leiteiro também está amplamente representado no certame, com cerca de 120 animais, que vão participar no concurso da raça Holstein Frisia.

Na Feira Anual decorrem ainda os concursos das raças autóctones, para além das atividades equestres. Os cavalos são aqueles que mais simpatia recolhem junto das crianças, que tiveram oportunidade de contactar com eles nas atividades programadas no Parque Nossa Senhora das Dores.

A Feira Anual da Trofa decorre até 3 de março, dia também marcado pela transmissão do programa “Somos Portugal” da TVI.