A Fanfarra da Santa Maria de Alvarelhos participou no encerramento da Capital Europeia da Juventude (CJE), Braga, no dia 22 de dezembro, atuando na Praça Carlos Amarante.

 “Cerca de 250 bombos”, de fanfarras de vários pontos do País, protagonizaram um espetáculo musical diferente do habitual. Os bombos andaram pelas ruas do concelho do Braga, culminando com uma atuação na Praça do Município, onde demonstraram a “tradição viva” da cidade, que é a “capital do Bombo”.

Foi deste modo, que decorreu o encerramento da Capital Europeia da Juventude (CEJ), no dia 22 de dezembro, em Braga. Um espetáculo, que teve início pelas 19 horas, que contou com a participação de 25 elementos da Fanfarra Santa Maria de Alvarelhos, entre os “cerca de 250 bombos”.

O convite surgiu por um grupo de uma fanfarra bracarense depois da participação nas Sanjoaninas, em junho. Depois de analisado o convite, a direção da fanfarra de Alvarelhos concluiu que seria “uma mais-valia” participar no encerramento da CEJ, que teve “um programa mais cultural”, com “algumas iniciativas novas”. “Foi positivo. A nível de músicas foi uma coisa nova. O professor era cinco estrelas e a nível de coreografia e de música achamos que estava mesmo muito bom”, afirmou

Adriano Teixeira, presidente da Fanfarra da Santa Maria de Alvarelhos.

Quanto à participação, que “a priori não teve grandes custos”, Adriano Teixeira denotou que os elementos tentaram fazer o “melhor”, estando “satisfeitos” por terem estado presentes, pois contribuíram para que “o programa fosse preenchido nessa parte”.

Em jeito de balanço, o presidente da coletividade só podia fazer um “positivo”, contando que, no próximo ano, “ se houver oportunidade”, esperam lá estar presentes novamente. Além disso, a fanfarra espera fazer na Trofa “um programa idêntico” ao do encerramento da CEJ, “se houver possibilidades e se conseguirmos alguns apoios”.