A compra da casa é um dos maiores projetos de uma família, sendo esse o principal motivo de endividamento dos Portugueses. Em 2016 cerca de 75% das famílias era proprietária da casa onde vive e cerca de um terço estava a pagar o crédito ao banco.

Com o ímpeto de comprar casa, muitas famílias no momento de efetuar o crédito habitação aceitam sem questionar todas as condições propostas pelos bancos, acabando por centrar a atenção no “spread” e descurando outras variáveis com muito maior peso no financiamento.

Por exemplo, um casal de 33 anos com um crédito habitação de 107.000,00€, a pagar em 37 anos, terá um total a pagar na ordem dos 164.000,00€, sendo que 107.000,00€ trata-se naturalmente da amortização de capital, 16.000,00€  são juros e mais de 40.000,00€ são outros custos, onde a grande fatia são os seguros e uma parte muito significativa desde montante refere-se ao seguro de vida associado ao crédito, que quando efetuado por intermédio das entidades bancárias, irá tornar-se numa “bomba relógio”, com o valor do seguro a subir de forma descontrolada, sobretudo a partir dos 40 anos de idade dos clientes.

O mesmo casal efetuando fora do banco o seguro de vida associado ao crédito habitação, conseguirá uma poupança na ordem dos 20.000,00€ ao longo dos anos do financiamento.

É evidente que ainda existe desconhecimento por parte dos portugueses sobre o facto de ser possível fazer este seguro fora da entidade bancária onde está o empréstimo, sem que tenham qualquer agravamento na prestação do crédito habitação. Este fantasma tem levado as famílias a não procurarem aconselhamento para reduzir o preço do seu Seguro de Vida do Crédito Habitação, pois ficam com a ideia que com essa mudança o banco aumentará o spread.

Saiba que para defesa dos clientes bancários, o Decreto-Lei n.º 222/2009 estabeleceu medidas de proteção do consumidor na celebração de contratos de seguro de vida associados ao crédito à habitação, podendo mudar o seu seguro para uma seguradora à sua escolha.

Significa que os clientes têm a possibilidade, com o aconselhamento especializado da DS SEGUROS TROFA, de poupar até 60% no valor que pagam pelo Seguro de Vida do Crédito Habitação, sem que com essa alteração, tenham um agravamento na prestação do crédito habitação. Têm também acesso às melhores e mais competitivas seguradoras do mercado, às melhores coberturas e a uma equipa profissional que trata de tudo por si, de forma rápida e sem complicações.

Esta é uma forma dos portugueses conseguirem reduzir os seus encargos mensais, sobretudo num momento em que poupar é sem dúvida muito importante.