A partir de 7 de julho e até ao final do mês, a Casa da Cultura da Trofa recebe a exposição intitulada Homeless de Georgina Efigénio, nascida no Alentejo e residente em Vila Nova de Famalicão.
A inauguração das obras criadas a tinta-da-china sobre corticite está marcada para as 15 horas e ficará patente até ao dia 28 de julho, de segunda a sábado, das 10 às 18 horas.

A exposição de Georgina Efigénio foca imagens oriundas da miséria e pobreza, questionando “o lugar do homem na sociedade, numa perspetiva de equilíbrio e dignidade”.
Segundo a pintora, a exposição permite aos visitantes “a experimentação de diferentes sensações, nomeadamente desconforto, em similitude com as imagens criadas, também elas frágeis, desprotegidas, cobertas com um manto de solidão e de dor, representando vidas vividas nas margens e à margem, onde a vida e a morte se passeiam de mãos dadas”.
É através da arte, sobretudo “através da pintura”, que Georgina Efigénio, contabilista de profissão, encontra a “serenidade e o sonho que o rigor e a frieza dos números não permitem”. 
 
Stefanie Correia