A Assembleia de Freguesia de S. Romão do Coronado discutiu as obras realizadas no cemitério, a poupança realizada pelo executivo e o protocolo de delegação de competências celebrado com a autarquia.

“O que se poupa é impensável. Se todas as Juntas e Câmaras fizessem o mesmo, os cortes seriam muito menores”. Foi desta forma que Adriano Vasconcelos, secretário da Junta de Freguesia de S. Romão do Coronado, se pronunciou devido à poupança feita pelo executivo. Do ano anterior transitaram mais de 40.500 euros, que foram alocados a receitas de investimento, com a aprovação da maioria da Assembleia de Freguesia e duas abstenções do Partido Socialista. 

Na sessão de segunda-feira, da qual estiveram ausentes a presidente da Assembleia e o presidente do executivo, foi o secretário da Junta que respondeu às questões dos membros da Assembleia.

Leia mais na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa.

Magda Araújo

{fcomment}