Trinta e cinco caminhantes, entre finalistas e professores da Secundária da Trofa, optaram por fazer uma caminhada a Santiago de Compostela, em vez da tradicional viagem de finalistas.

 Em vez da “tradicional” viagem de finalistas, 22 alunos da Secundária da Trofa optaram por uma “alternativa mais saudável”: fazer uma caminhada até Santiago de Compostela.

A ideia partiu do GAAJ – Gabinete de Atendimento e Aconselhamento a Jovens e foi recebida “muito bem” pelos alunos, tendo rapidamente atingido “o número de participantes necessário para realizar a viagem”. Dada a recetividade dos alunos, a proposta foi “aprovada” e encontra-se no plano anual de atividades da escola.

De seguida, foi realizada uma reunião com os encarregados de educação dos alunos participantes, que estavam “muito satisfeitos” com esta ideia, tendo “também colaborada na organização”.

Nesta quarta-feira, dia 20, os 35 caminheiros, entre alunos e 13 professores, deram início à sua viagem, cerca das 8 horas, que vai ser realizada em “oito etapas”, estando previsto chegarem a Santiago de Compostela, no dia 27 de março, quarta-feira. “Ficaremos alojados nos Albergues dos peregrinos e serão os caminhantes a elaborar as refeições”, contou Rosa Manuela, uma das professores envolvidas na caminhada.

A primeira etapa, a de quarta-feira, é de 26 quilómetros e tem como destino Barcelos, depois de terem feito paragem em Rates. Os caminheiros vão ainda passar por Ponte Lima, Valença, Redondela, Pontevedra, Caldas dos Reis, Padrón e terminando em Santiago de Compostela, num percurso de 183 quilómetros.

Este projeto, que contou com “o apoio de toda a comunidade educativa”, principalmente de “várias empresas da região”, tem o intuito de proporcionar aos alunos “uma alternativa mais saudável à tradicional viagem de finalistas”, aliando o “espírito de união, de solidariedade e de companheirismo à descoberta da natureza e da cultura”, bem como a “promoção da atividade física como fator determinante da saúde”.