Os covelenses jamais irão esquecer o dia 15 de outubro de 2011, data em que as obras de remodelação da Escola de Querelêdo foram inauguradas. Esta infraestrutura completamente remodelada custou mais de 800 mil euros.

“Heróis do mar, nobre povo, nação valente, imortal, levantai hoje de novo o esplendor de Portugal!” Foi com a entoação do Hino Nacional que as crianças deram início à cerimónia de inauguração da Escola de Querelêdo. Depois de hasteadas as bandeiras surgiram os discursos entre os quais um simbólico de um aluno que testemunhou na primeira pessoa o antes e o após da remodelação da sua escola. “Aumentaram-na de um lado e esticaram-na do outro. Ela agora parece um hotel de cinco estrelas” afiançou o jovem covelense.

Este centro escolar localizado em Covelas tem agora capacidade para mais de cem alunos do Ensino Básico e Jardim de Infância e dispõe de uma biblioteca, de um refeitório e de áreas multiusos. Mais de 820 mil euros foram investidos na requalificação desta escola, com investimento elegível de cerca de 622 mil euros, financiados a 80 por cento pelo do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) cabendo o restante investimento à Câmara Municipal da Trofa. Para a presidente da autarquia, Joana Lima, todos os investimentos realizados em prol do bem-estar dos trofenses é um dinheiro que o executivo “não chora”. “O investimento tem de compensar quando se trata de pessoas, sejam quantas forem, o investimento compensa sempre, principalmente quando se trata de crianças e de educação. Como é óbvio, temos de potencializar mais este espaço, mas sem dúvida que não é um investimento que fiquemos a chorar, pelo contrário, vamos valorizá-lo numa estratégia global para o concelho no âmbito da educação”, asseverou.

Existem outras escolas na Trofa que também estão a ser remodeladas e que a presidente da Câmara espera inaugurar brevemente. “Estamos com mais quatro escolas em obras de requalificação e muito brevemente, também as iremos inaugurar”, afirmou a autarca.

As obras da Escola de Querelêdo estiveram paradas algum tempo devido à insolvência da empresa, mas a autarquia fez todos os possíveis para concretizar a obra. “Esta obra teve um primeiro empreiteiro que pediu insolvência e perante esta situação tivemos alguma dificuldade em agir do ponto de vista legal, mas depois do Tribunal de Contas nos ter dado autorização, adjudicamos a obra a esta empresa a ABB Alexandre Barbosa Borges”, adiantou.

Durante o período de estagnação das obras, a Associação de Pais da Escola de Querelêdo reivindicou muitas vezes os direitos dos alunos junto da autarquia trofense. Agora Márcia Silva, presidente da Associação de Pais, admite que valeu a pena o tempo de espera. “Após muita persistência da nossa parte, porque não entendíamos muito bem o porquê da obra ter parado tanto tempo, foi-nos explicado e agora consideramos que está aqui uma obra bem conseguida”, adiantou.

Nesta inauguração não podia deixar de estar presente o presidente da Junta de Freguesia de Covelas, Fernando Moreira, que mostrou a sua satisfação perante a imagem renovada da escola. “Covelas está hoje de parabéns. Temos uma escola digna que as nossas crianças já mereciam. Vale a pena esperar e ter paciência”, assegurou.

Já Carlos Duarte, vogal executivo da Comissão Diretiva da ON2, defendeu que todo o investimento feito nas escolas é de louvar, uma vez que é neste local que os alunos se preparam para ingressar, futuramente, na sociedade. “Esta escola é um dos 300 centros escolares que o Programa Operacional Regional do Norte apoiou. Construir esta escola é transmitir à freguesia e à comunidade escolar uma responsabilidade acrescida, de poder potenciar e valorizar este financiamento do município da Trofa e dos fundos comunitários para que ninguém diga que os 500 mil euros investidos pelo FEDER foram mal aplicados. A construção só será eficiente se for bem aproveitada e bem utilizada. Por isso, o objetivo desta escola é proporcionar os alicerces fundamentais aos seus alunos para a sua vida académica futura e para a sua atividade profissional naquilo que é o seu contributo para o desempenho da nossa economia e sociedade”, asseverou.

Depois do simbólico descerramento da placa, todos os convidados realizaram uma visita guiada à nova Escola de Querelêdo. Apesar de só ter sido inaugurado no sábado, 15 de outubro, o centro escolar já se encontrava em funcionamento desde setembro, altura em que se iniciou o ano letivo 2011/2012.

 {fcomment}