quant
Fique ligado

Edição 440

Entrevista a Sónia Moreira, candidata pelo Bloco de Esquerda à União de Freguesias de Alvarelhos e Guidões

Publicado

em

“Para mim as pessoas vão estar sempre em primeiro lugar”

Caso seja eleita, Sónia Moreira, candidata pelo Bloco de Esquerda à União de Freguesias de Alvarelhos e Guidões, vai ter como prioridade a ação social.

O Notícias da Trofa (NT): O que a leva a candidatar-se à União de Freguesias de Alvarelhos e Guidões?

Sónia Moreira (SM): Candidatei-me porque acredito na política que o Bloco de Esquerda faz, e a política autárquica é a forma mais nobre de se estar na vida política ativa, onde consigo lutar por tudo aquilo que sempre acreditei na vida política, compreender as pessoas, ajudar na resolução dos seus problemas e lutar por uma matriz de igualdade e solidária. Só assim é possível fazer evoluir Alvarelhos e Guidões.

 

NT: Quais sãos os projetos que vai apresentar para o mandato?

SM: Os projetos que apresento são, na área da ação social, identificar os focos de pobreza e delinear planos locais de emergência social, oferta mensal de cabazes com produtos básicos de alimentação e higiene. Ajudas nos pagamentos de contas da água e luz a famílias comprovadamente carenciadas, criar uma rede de acompanhamento dos mais idosos, retomar as obras do centro comunitário em Alvarelhos, que se encontra parado.

Publicidade

No emprego, defendo a manutenção de todos os serviços públicos já existentes e reivindicação de novos serviços públicos como correios ou bancos, criar condições para instalar uma caixa de multibanco em Guidões, criar gabinetes de apoio às PME locais, incubadoras de empresas. Promoção dos produtos oriundos das freguesias.

No capítulo das acessibilidades, melhorar os acessos pavimentando as redes viárias já existentes e seu alargamento. Pavimentação do estradão do Sanguinhal (e a sua ligação à N104 e ao centro das duas freguesias). Manutenção dos passeios e criação de novos onde não existem. Continuar a luta pelo metro à Trofa e pela manutenção de uma estação para esta união de freguesias. Melhorar e ampliar a rede de transportes públicos, melhorando a mobilidade de todos em especial dos mais idosos.

Expansão da rede de água e de saneamento. Arranjo urbanístico do largo central em Alvarelhos transformando o estacionamento num espaço verde. Limpeza urbanística mais assídua. Criação de um centro de interpretação do Castro de Alvarelhos. Um novo espaço cultural em Guidões. Criação de uma rede homologada de percursos pedestres e ciclísticos que explore as potencialidades dos espaços verdes. Promoção e valorização das várias festividades locais.

 

NT: Qual o projeto/área prioritário(a) caso seja eleito?

SM: Se for eleita, o projeto mais importe e prioritário vai ser a ação social, porque para mim as pessoas vão estar sempre em primeiro lugar. Devido aos cortes que este governo tem feito, esta deverá e terá de ser a minha primeira prioridade durante todo o meu mandato, responder às necessidades das pessoas.

 

Publicidade

NT: Considera importante que a Câmara e a Junta de Freguesia sejam governadas pelo mesmo partido político? Porquê?

SM: Eu não acho importante que seja governado pelo mesmo partido porque quem governa a Câmara deve ter humildade suficiente para saber gerir o seu mandato e valorizar as diferenças. Tanto a Câmara como todas as freguesias pertencem ao mesmo concelho, e serem governados por partidos diferentes não deveria ser entrave para fazer evoluir o concelho. Um autarca que não sabe ser humilde, que não sabe lidar com a democracia, que não põe as pessoas em primeiro lugar não devia candidatar-se. Sem democracia e sem pessoas, nenhuma obra é possível de realizar-se.  

Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 440

Festival de Concertinas atraiu multidão a Santa Eufémia

Publicado

em

Por

 

A Trofa foi na tarde de sábado, 21 de setembro, a capital das Concertinas e dos Cantares ao Desafio.

Atraídas pela música de improviso acompanhada pelas concertinas, muitas pessoas deslocaram-se ao Monte de Santa Eufémia, em Alvarelhos, para assistirem ao 14º Encontro de Tocadores de Concertina e Cantares ao Desafio.

“Centenas de tocadores e cantadores”, segundo dados da organização, animaram a tradicional festa de Santa Eufémia, onde acorreram muitos apaixonados por esta cultura popular. O público presente não resistiu às músicas e aos cantares e deu um pezinho de dança.

Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal da Trofa, que continua a procurar “preservar as tradições e os costumes”, através destas “festas tradicionais e populares”.

O vereador do pelouro da Cultura, Assis Serra Neves, afirmou que os cantares de desafio e o festival são, “tal como o fado, uma cultura muito própria, neste caso, no Norte do país e, mais concretamente, do concelho da Trofa”. “À semelhança de outros anos, correu muito bem. Uma concentração muito especial, porque é muito vocacionada para este tipo de atividades e espero que o futuro executivo mantenha esta atividade, porque é uma bandeira do nosso concelho”, referiu.

Recorde-se que a tradição dos cantares ao desafio é comum a várias regiões e países do mundo. No século XX, no Norte Litoral português, este modo musical e poético de improvisação, começou a ser acompanhado com concertinas, tornando-se um ícone da musicalidade tradicional da região.

Publicidade
Continuar a ler...

Edição 440

Dojo Murakami do Muro recebeu encontro de karaté

Publicado

em

Por

 

“O encontro correu como se esperava, foi perfeito.” Este foi o balanço do mestre Arlindo Ferreira relativamente ao encontro de karaté que o Dojo Murakami da Associação Recreativa Juventude do Muro (ARJM) dinamizou durante a tarde de sábado, 21 de setembro.

Além de ter estado “praticamente” todos os alunos do Dojo da ARJM e da Póvoa de Varzim, também participaram os seus familiares, que “elogiaram” o trabalho desenvolvido pela coletividade e solicitaram a abertura de novos dojos (equivale a salas de treino) noutros locais. Arlindo Ferreira declarou que esse terá que ser um assunto “bem pensado”, mas que se aceitarem, as pessoas podem continuar a “depositar-lhes total confiança” para poderem “deixar os filhos”. “Já habituamos as pessoas a confiar, porque não desistimos. Exemplo disso é o Dojo da ARJM, que é o mais antigo do norte da Associação Shotokai de Portugal, que chegou a ter um grupo pequeno, mas não os abandonamos e valeu, porque felizmente estamos a crescer”, frisou.

O Dojo da ARJM recebe aulas de karaté-do Shotokai às, segundas, quartas e sextas-feiras, entre as 19 e as 21 horas, e aos sábados no Dojo da Póvoa de Varzim. Para mais informações ou até para se inscrever, pode fazê-lo nos dojos ou através do email (senseiferreira@sapo.pt) ou do telemóvel (911 102 689) do mestre Arlindo Ferreira.  

 

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também