Ainda não foi desta que o Bougadense conseguiu sair da senda dos empates. No jogo a contar para a décima quarta jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto, a equipa comandada por Renato Pontes cedeu nova igualdade a uma bola com o Várzea do Douro.

   Vinte segundos bastaram para o Bougadense colocar-se em vantagem no jogo que o opôs ao penúltimo classificado, Várzea do Douro e que marcou a décima quarta jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto.

Uma perda de bola logo no pontapé de saída foi fatal para os forasteiros que viram Pinto passar para Pedro Costa e, este com um excelente cruzamento servir Paulinho para o primeiro golo da partida.

Com esta entrada fulgurante da equipa de Santiago de Bougado, previa-se uma tarde de descanso para os atletas, que tiveram um desempenho exemplar nos primeiros 45 minutos da partida, com o controlo absoluto sobre os adversários.

Jogadas perigosas do Várzea do Douro não vislumbraram na primeira parte, indicador perfeito da hegemonia da equipa bougadense, que podia ter ampliado a vantagem por mais duas ocasiões, com dois remates de Alexis e Pedro Costa, este um júnior convocado pela primeira vez este campeonato e que voltou a vestir a camisola de sénior, depois de na época passada ter passado também pela equipa principal, antes de se ter lesionado com gravidade.

No entanto, a equipa comandada por Renato Pontes não se mostrou ao mesmo nível na etapa complementar e acabou por ceder a posse de bola ao Várzea do Douro, que não desperdiçou a primeira oportunidade de marcar e conseguiu a igualdade num lance que se tem revelado o "calcanhar de Aquiles" do Bougadense: as bolas paradas. João Paulo, chamado a converter o livre directo, rematou com o esférico a passar rasteira pela barreira e entrar na baliza sem alcance para o guardião Vila Cova.

Com o intuito de ganhar novo fulgor ofensivo, o técnico bougadense colocou Serginho e Roberto na frente de ataque. A equipa voltou a ser acutilante, mas sem conseguir transformar o domínio em jogadas frutíferas. Serginho falhou em frente à baliza depois de cruzamento de Ricardo Sá e nos minutos seguintes voltou a falhar com um remate às malhas laterais.

O empate manteve-se até ao final da partida e despontou o desagrado dos adeptos bougadenses que não estão satisfeitos com os resultados obtidos pela equipa em catorze rondas do campeonato: três vitórias, seis empates e cinco derrotas.

 

Renato Pontes: "O empate é injusto"

 

O técnico bougadense, em declarações ao NT, mostrou-se descontente com o desfecho da partida e considerou "injusto" o resultado que marca o sexto empate da equipa no campeonato.

Renato Pontes referiu o Bougadense conseguiu "fazer uma boa primeira parte" e assim "sacudir um pouco da instabilidade" que se vive por causa da crise directiva, mas o Várzea do Douro "acabou por conseguir o golo num lance em que nada fazia prever", já que na "não teve nenhuma oportunidade flagrante para marcar.

O treinador mostrou-se também insatisfeito com as contestações dos adeptos do Bougadense, referindo que "as pessoas só vêm ao domingo ver a equipa ganhar, mas abstrai-se dos outros aspectos, como a integração do júnior Pedro Costa que já trabalha connosco há 2 meses e pela crise que tem afectado a equipa. As pessoas deviam apoiar a equipa quando esta não ganha e não dizer mal, de uma forma leviana muitas vezes, podiam respeitar mais os directores, treinadores e jogadores que têm dado o máximo em prol do clube".

Já o treinador do Várzea do Douro, bastante pragmático na análise ao jogo, assumiu que "o Bougadense foi superior, conseguiu o golo muito cedo, mas o Várzea conseguiu equilibrar o jogo e chegar ao empate na segunda parte. A equipa defendeu bem, pelo que considero o resultado final justo".

Jogo: Parque de jogos da Ribeira

Bougadense: Vila Cova, Hélder, Flávio, Lírio, Daniel Conde, Ricardo Sá, Alexis, Pinto, Luís Carlos, Paulinho e Pedro Costa

Treinador: Renato Pontes

Várzea do Douro: Leitão, Augusto, Tiago, Norberto, Raul, Emanuel, João Luís, Betinho, Artur, Hagi e João Paulo

Treinador: Vareira

Árbitro: Paulo Cardoso, auxiliado por Filipe Lima e José Ferreira

Cartões Amarelos: Pinto (25'), Pedro Costa (45'+3'), Lírio (59') e João Paulo (88')

Marcadores: Paulinho (1') e João Paulo (63')

Resultado ao intervalo: 1-0

Resultado final: 0-0

Resultados 14ª jornada

Alpendorada 2-0 Pedrouços

Coimbrões 4-0 Sra Hora

Perosinho 2-0 Candal

Perafita 0-1 Arcozelo

Canidelo 0-0 Vilanovense

Avintes 2-2 Ataense

Rio Tinto 3-3 Valonguense

Bougadense 1-1 Várzea Douro

Sousense 5-0 Ermesinde

 

Próxima jornada (16-12-2007)

Alpendorada-Coimbrões

Sra Hora-Perosinho

Candal-Perafita

Arcozelo-Canidelo

Vilanovense-Avintes

Ataense-Rio Tinto

Valonguense-Bougadense

Várzea Douro-Sousense

Pedrouços-Ermesinde

 

Classificação

  1. Coimbrões – 33 pontos

  2. Alpendorada – 32 pontos

  3. Ataense – 27 pontos

  4. Candal – 27 pontos

  5. Arcozelo – 25 pontos

  6. Valonguense – 22 pontos

  7. Perosinho – 21 pontos

  8. Sousense – 19 pontos

  9. Rio Tinto – 19 pontos

  10. Avintes – 19 pontos

  11. Sra Hora – 16 pontos

  12. Pedrouços – 15 pontos

  13. Canidelo – 15 pontos

  14. Bougadense – 15 pontos

  15. Perafita – 14 pontos

  16. Vilanovense – 10 pontos

  17. Várzea Douro – 10 pontos

  18. Ermesinde – 2 pontos